Total de visualizações de página

segunda-feira, 25 de março de 2013

ROCK IN RIO 2013 - MAIS MOTIVOS PRA LAMENTAR DO QUE PRA COMEMORAR

Parace que Medina e a produção do Rock in Rio fazem de propósito. Eles se esforçam muito para que os críticos façam coro e pra que as mesmas piadinhas voltem a circular.
Acabei deixando o Blog de lado nas últimas semanas, e foi tempo suficiente para que várias atrações fossem confirmadas.
A abertura do Festival será um show tributo ao Cazuza, com o título de "O Poeta está Vivo". Não é algo muito original, mas a homenagem é mais do que merecida. O parceiro Frejat conduz o show “Cazuza - O Poeta Está Vivo”, embora avise que não participará da apresentação. Vários cantores vão se revezar em clássicos do homenageado. A escolha foi feita buscando artistas que lhe eram próximos como Ney Matogrosso e Bebel Gilberto, ou que dividiam admiração mútua ou que possuem a mesma energia e sintonia como Paulo Miklos. Então depois alguém me explica porque convidaram Rogério Flausino e o arroz de festa Maria Gadu. A direção musical fica a acargo do aclamado Liminha.
O maior problema desse show é que ele abre um daqueles dias que não tem nada de Rock. Pra ter uma idéia, já na sequência vem a mala da Ivete Sangalo. Além de ser totalmente desnecessário a presença dessa baiana, mais uma vez repito: alguma micareta já convidou o Sepultura, os Titãs, ou mesmo o NXZero pra tocarem? Então pra que Ivete no Rock In Rio?
Mas calma, que ainda pode piorar...
Depois do Axé teremos o DJ francês David Guetta. Desculpem os fãs de música eletrônica, mas sinceramente: qual a graça de pagar pra ver um cara num palco, apertando botões, colocando discos pra tocar, levantando o braço e batendo palmas?
Não vou nem entrar no mérito de que isso não é Rock. Porque a estrela que fecha a noite tembém não é. Eu até veria na boa a um show da gostosa da Beyonce, mas não dá pra encarar Ivete e Guetta em sequência. Além disso, Beyonce é uma grande cantora, super dançarina, artista que no palco tem luz própria, mas o seu repertório é ruim de aturar. Com já escrevi por aqui: "O visual me agrada bastante, é pena que suas músicas não fazem jus ao IMENSO talento da moça...".
Assim, não irei para o primeiro dia do Rock In Rio, que acontecerá no dia 13 de Setembro. A não ser que surjam várias atrações interessantes no Palco Sunset, o que eu acho que dificilmente acontecerá.
O Capital Inicial abre a noite do dia 14 de Setembro. Não gosto da banda, principalmente do seu vocalista viaDinho, mas sei que os caras têm muitos fãs e vão agradar com certeza.
Quero muito conferir o 30 Seconds to Mars. Não entendo a presença da Florence and The Machine. E não perco o Muse, uma das poucas bandas atuais que me chama bastante atenção.
Inicialmente foi anunciado que no dia 15 de Setembro teria John Mayer e Bruce Springsteen. Por isso, cheguei a trocar um dos meus Cards por um ingresso dessa noite. Mas eis que houve uma mudança drástica: a "anunciação" de mais uma "atração de peso": Justin Timberlanke.
Olha, o seu Pop dançante não chega a me ofender. Seu som tem muito do Soul de Michael Jackson e até de  Marvin Gaye; só que tudo bem pausterizado, sem emoção, e embalado pra agradar as mocinhas e as bibas. E pra deixar tudo ainda mais sem graça, sempre tem aqueles arranjos cheios de batidas eletrônicas manjadas.
Uma coisa tenho que respeiá-lo: o carinha pega a Jessica Biel.
A abertura vai ficar a cargo do Jota Quest, uma das bandas nacionais mais sem sal, que de certa forma até combina com o dia. Pra completar o cast do Palco Mundo ainda faltam dois nomes a serem anunciados.
Se você como eu comprou ingressos pra essa data na pré-venda ou na troca de Cards, tem até o dia 14 de Abril pra fazer a troca para o dia 21 de Setembro. Ainda não fiz isso, porque a apresentação conjunta de Ivan Lins e George Benson continua mantida pro dia 15, e não pretendo perder esse showzaço.
19 de Setembro é o primeiro dia dedicado ao Metal! Já garanti meu ingresso pra Metallica, Alice In Chains, Ghost e Sepultura com Tambours du Bronx. Espero coisa boa para o Sunset.
20 de Setembro é um dos dias mais sem graça, com as fracas Nickelback e Matchbox Twenty, e com a baba do Bon Jovi encerrando. Sacanearam o Frejat, que foi incubido de abrir o Palco Mundo, no maior estilo peixe fora d'água.
No Sunset apenas um nome confirmado: Ben Harper.
21 de Setembro teremos os já citados Bruce Springsteen e John Mayer. O Skank leva sua coleção de hits pra abrir para o Phillip Phillips, que pra mim que não acompanho American Idol, era um ilustre desconhecido. Fui procurar no youtbe e achei... bem chato!
Mais Metal, no último dia do Festival (22 de Setembro), com duas das maiores bandas no gênero de todos os tempos: Iron Maiden e Slayer (que periga vir sem o grande baterista Dave Lombardo, que por enquanto não está no grupo). Teremos também o Avenged Seven Fold, que é uma das mais populares da nova geração do Metal.
A novidade será a abertura com Kiara Rocks.
QUEMMMM?
Eu também nunca tinha ouvido falar. Os caras devem ter o melhor empresário do mundo. A banda existe a cinco anos. São brasileiros, cantam em português, e o estilo é Hard Rock, na linha do Motley Crue e Guns N'Roses.
Eu até curti o som, que apesar de meio clichê, tem peso, os músicos tocam bem, e o vocal me agradou. Confira o clipe de "Marcas e Cicatrizes", que ainda tem umas gostosas seminuas se pegando:

Acho bom eles começarem a treinar os movimentos de Keanu Reeves em "Matrix", para desviarem da chuva de latas e garrafas, porque abrir para o Slayer não é moleza...

2 comentários:

  1. O rock in rio estará horrível!! Ainda mais após o maravilhoso lollapaluza!!! Super constrangedor: Ivete Sangalo, Jota Quest....

    ResponderExcluir
  2. esse negocio ta horrivel. o de 2011,que eu fui ta muito melhor que essa porquera que tao fazendo nesse festival......se eu fosse esse povo que comprou rockinrio card eu devolvia.....!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir