Total de visualizações de página

sábado, 4 de abril de 2009

JEFF BECK E METALLICA ENTRAM HOJE PRO HALL DA FAMA

Vai rolar hoje a cerimônia anual do Hall da Fama do Rock'n'Roll em Cleveland, Ohio, com a indução de Jeff Beck, Metallica, Run DMC, DJ Fontana e Bill Black (respectivamente baterista e baixista que tocavam com Elvis Presley).
Para poder entrar para o Hall, o artista deve ter lançado seu primeiro disco a pelo menos 25 anos. Portanto, o Metallica se credenciou a partir de 2008, já que Kill'Em All foi lançado em 1983. Com a indicação da banda, surgiu a primeira polêmica: James Hetfield (voz e guitarra) disse que todos os ex-integrantes seriam convidados a receber o prêmio, mas Dave Mustaine, expulso da banda que depois montaria o Megadeth, recusou. O ex-baixista Jason Newsted (que entrou em 1986 e deixou a banda em 2001) ficou entusiasmado com o convite, pairando no ar a dúvida de que com qual baixista a banda se apresentaria na festa: com Jason ou o atual Roberto Trujillo. Isso criou um certo mal estar que levou a banda a dizer que Roberto vai tocar, logo serão dois baixistas no palco. Trujillo teria dito que preferia assistir da platéia como fã porque queria ver a banda do “Black album” em ação.

Jeff Beck já tinha sido entronizado em 1992 como membro do grupo Yardbirds; banda inglesa dos anos 60 aonde passaram por suas formações três deuses da guitarra: Eric Clapton, Jimmy Page e o próprio Beck, chegando a contar com Page e Beck tocando juntos por um curto período de tempo. Pode se dizer inclusive que os Yardbirds originaram o Led Zeppelin, mas isso é uma outra história....
Essa nova indicação agora pela segunda vez é por sua carreira solo. Carreira maravilhosa e diversificada, que começou em 1968 com a Jeff Beck Group, que contava ainda com Rod Stewart nos vocais, Ron Wood no baixo, Nicky Hopkins nos teclados, além de Mike Walter como baterista do primeiro disco e Tony Newman do segundo. Depois ele envereda para a música instrumental, sendo um dos precurssores do JazzRock e do Fusion, em discos clássicos como Blow by blow, Wired e There & Back.
Portanto reconhecimento mais do que merecido, pois trata-se de um dos maiores guitarristas, músico inovador e genial. Um dos melhores shows que já assisti na vida foi sua apresentação no Free Jazz em 1998 no MAM (Rio de Janeiro).

2 comentários:

  1. Oiii Junior, seu blog tá mega legal!! Eu tinha lido essa reportagem... Minha banda favorita no hall da fama, muito bom isso!!!
    Beijoss!

    ResponderExcluir
  2. Oi Vivi, obrigado pelo comentário...
    Quero sempre suas opiniões no meu blog, pq vc conhece muito de rock.
    beijo

    ResponderExcluir