Total de visualizações de página

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

15 de Novembro de 2011 - RINGO STARR & HIS ALL STAR BAND no Citibank Hall (RJ)

Em julho meu irmão escreveu a resenha do show que ele assistiu do Ringo em Paris :
RINGO STARR AND HIS ALL STAR BAND - AO VIVO EM PARIS - 26 de Junho de 2011
Fiquei com aquela pontinha de inveja, mas semanas depois aconteceu o anúncio da vinda de Ringo Starr ao Brasil.
Então era de se esperar que o Citibank Hall estivesse lotado para a apresentação do baterista dos Beatles, certo? Errado! Cerca de apenas quatro mil presentes, que correspondeu mais ou menos a metade da casa. Ringo Starr é uma verdadeira lenda, um dos bateristas mais influentes de todos os tempos, chega a ser falta de respeito que em seu primeiro show na cidade, tenha tão pouca gente para prestigiá-lo. Pensando bem, azar de quem perdeu.
Aos 71 anos, o baterista da melhor banda de todos os tempos aparenta muito menos, e esbanja simpatia, bom humor e gaiatice. Sempre soltando uma piadinha, e mandando muitos "Peace and Love" para a platéia; mensagem que nos dias de tamanha brutalidade em que vivemos, ganha ainda mais importância.
Com cinco minutos de atraso, Ringo e sua All Star Band começa com “It don’t come easy”, o maior sucesso de sua carreira solo. Na sequência manda "Honey Don't" de Carl Perkins, gravada pelos Beatles no LP "For Sale" de 1964.
Desde 1989, ele se diverte reunindo músicos de renome e sucesso, para sair em turnê pelo mundo. Já fizeram parte da All Star Band feras como os guitarristas Joe Walsh (Eagles), Randy Bachman (Bachman-Turner Overdrive) e Peter Frampton, os baixistas John Entwistle(The Who), Jack Bruce (Cream) e Greg Lake (Emerson, Lake and Palmer), e os tecladistas Roger Hodgson (Supertramp), Gary Brooker(Procol Harum) e Billy Preston.
O multi-instrumentista Edgar Winter e o guitarrista Rick Derringer

Dessa vez o time que acompanha Ringo é formado por Richard Page no baixo, Rick Derringer na guitarra solo, Gary Wright nos teclados, Edgar Winter no sax e teclados, Wally Palmar na guitarra base, Gregg Bissonette na bateria, e Mark Rivera no saxofone e percussão. Todos têm espaço para brilharem e tocarem seus sucessos.
São excelentes músicos, e realizam vocais de 5 vozes com perfeição. Os destaques ficam para a técnica refinada do guitarrista Rick Derringer, e para o monstro albino Edgar Winter, irmão de Johnny Winter, que arrebentou na instrumental "Frankenstein", alternando solos no teclado, no sax tenor e no duelo de percussão com Bissonette.Winter botando pra quebrar

O primeiro da banda a cantar um dos seus hists foi Rick Derringer, que mandou "Hang On Sloopy" de sua ex-banda, os McCoys. Aqui no Brasil, a canção ganhou uma versão em português, batizada de "Pobre Menina", que fez enorme sucesso com a dupla Leno e Lilian na Jovem Guarda. "Rock’N’Roll Hoochie Koo" é um hit solo de Derringer, que chegou a ser gravado antes também por Johnny Winter na década de 70.
O tecladista Gary Wright

Gary Wright, ex-Spooky Tooth, cantou a balada "Dream Weaver", que disse ser inspirada numa viagem que fez com George Harrison à Índia, depois de ter participado ao lado de Ringo das gravações do primeiro álbum solo de Harrison, "All Things Must Pass"
Wally Palmar, ex-guitarra dos Romantics, cantou "What I Like About You", e "Talking In Your Sleep" (grande sucesso radiofônico de 1984.
O baixista Richard Page

Richard Page é o melhor dos vocalistas do grupo, e ele canta duas da sua antiga banda Mr.Mister: "Kyrie" e o megahit "Broken Wings", que arrancou muitos aplausos.
Gregg Bissonette é um dos bateristas mais técnicos do Pop Rock, já trabalhando com o guitarrista Joe Satriani e o ex-Van Halen, David Lee Roth. Com Ringo ele segura a onda de virtuose, reverenciando o trabalho simples e eficiente de Ringo. Bissonette não faz nenhum solo, mas tem a responsabilidade de tocar sozinho quando Ringo vai a frente para cantar, e faz dueto com o beatle, fazendo a mesma coisa em algumas partes, e em outras variando, num trabalho interessante de bateria.Da carreira solo Ringo também cantou a autobiográfica "The Other Side Of Liverpool", as animadas "Back Off Boogaloo" e "Choose Love". Malandramente, antes de cantar "Photograph",disse: "Hora de atender a pedidos. OK, Photograph”, como se já não estivesse programada pra aquele momento.
Os beatlemaníacos deliram com "Act Naturally" (do disco "Help!") e com "Boys", sucesso da Motown, que foi a primeira canção em que Ringo fez a voz principal numa gravação com os Beatles, presente em "Please Please Me", álbum de estréia do Fab Four.
Sentado na bateria Ringo dedica a todas as mulheres presentes "I Wanna Be Your Man", música feita por Lennon & McCartney para ser lançada pelos Rolling Stones, que a gravaram primeiro, para posteriormente receber a versão dos Beatles. Como não poderia ser diferente, um dos pontos altos da noite foi "Yellow Submarine", onde Ringo disse: “Se você não souber esta música está no lugar errado e esperando outra pessoa”. Assim como fizeram com Paul McCartney, os fãs preparam uma surpresa especial, milhares de balões amarelos saudaram o baterista, nessa que é uma das mais marcantes músicas cantadas por ele.
O final apoteótico sem direito a bis, foi com a esperada "With A Little Help From My Friends", num clima total de paz e amor, que só aumentou na imenda com "Give Peace A Chance", de John Lennon, aonde a galera levantou cartazes com desenho de uma mão fazendo o símbolo da paz.
O show do Ringo veio coroar 2011, que pra mim foi verdadeiramente o "Ano Beatle", onde também tive as bénçãos de assistir a dois shows de Paul McCartney no gargarejo, conhecer a cidade de Liverpool, e tirar foto atravessando a rua em Abbey Road. Sem contar com a exibição nos cinemas de "Living In The Material World", documentário sobre a vida de George Harrison dirigido por Martin Scorsese.
Setlist:
It Don’t Come Easy
Honey Don’t
Choose Love
Hang On Sloopy
Free Ride
Talking in Your Sleep
I Wanna Be Your Man
Dream Weaver
Kyrie
The Other Side Of Liverpool
Yellow Submarine
Frankenstein
Back Off Boogaloo
What I Like About You
Rock and Roll, Hoochie Koo
Boys
Love Is Alive
Broken Wings
Photograph
Act Naturally
With a Little Help from My Friends/Give Peace a Chance

Fotos: Gabriela Harrison e Mellissa Martins

4 comentários:

  1. Muito obrigada por sua resenha. Eu estava lá e foi assim mesmo: uma maravilha, um delírio poder ouvir e ver o Ringo em tão boa forma, tão feliz, tão alto astral. Depois daquele artigo levemente irônico, meio irritante que saiu no globo, ler você foi um presente. Abraços.

    ResponderExcluir
  2. parabens! vi o seu post na comunidade do paul no orkut. Peace and Love!

    ResponderExcluir
  3. Oi Esmeralda, é bom ver vc aqui de novo no Blog.
    De que artigo do O Globo vc está falando?
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Oi Anônimo, Muito obrigado!
    Peace and Love!!!

    ResponderExcluir