Total de visualizações de página

sábado, 26 de maio de 2012

24 de Maio de 2012 - AGRIDOCE, PROJEO DE PITTY & MARTIN, AO VIVO NO TEATRO RIVAL

Foi a segunda vez que Pitty e Martin apresentam seu projeto "Agridoce" em palcos cariocas. A primeira foi o show único em Abril, no Oi Casagrande. Não pude conferir. Mas eu estava lá no Teatro Rival para essa nova chance.
Foram duas noites (quinta e sexta) com "sold out"; e é sobre a primeira que escrevo a resenha, até porque, foi a única em que estive presente.
Pitty veio com o vestido azul que parecia saído do figurino de um filme de época, sentada ao piano na esquerda do palco. Martin com uma sóbria camisa branca, usou o mesmo violão em todas as canções. Completando o casting, dois percussionistas, um deles também cuidava da parte "eletrônica", soltando  loopings, samplers e bases pré-gravadas, que incluiam alguns vocais.
O resultado, na minha opinião, soou ao vivo melhor do que no disco. As canções ganharam mais força e intensidade; em parte pelo coro da platéia, que sabia quase tudo de cor. Mas fora isso, as letras com o gosto amargo ficaram mais pesadas e sentidas, e as melodias e os arranjos pareciam ganhar mais beleza.
Tudo parecia de uma simplicidade extrema. Ao observar com atenção, nota-se entretanto que tudo foi feito com cuidado e carinho. Cada nota, cada pausa e cada acorde tinha uma razão de ser. O requinte estava no capricho que a dupla colocou em cada composição. E nas interpretações também; como na doce balada dos Smiths, "Please, Please, Please, Let Me Get What I Want", que na voz de Pitty ficou tão pessoal, que se não fosse uma música de sucesso, poderia até pensar que era de sua autoria.
A parte visual também chamou a atenção. Luzes que mudavam o clima, dando sensações diferentes. O telão no fundo do palco mostrava cenas do DVD recém-lançado, e ajudavam nas ambientações.
Só achei a duração muito curta. Com menos de uma hora, já avisaram que tocariam "O Porto", anunciada como a última da noite. O Bis veio coincidentemente com duas canções em português: "Ne Parle Pas" e "La Javanaise".
Entendo que trata-se de um projeto paralelo, e por isso o repertório seja limitado. Além das 12 do álbum, foram tocadas mais 3 que eram demos que estão presentes no DVD, e "Lágrimas Pretas" de autoria do amigo Lirinha.
O caso é que o show foi muito bom, e merecia ser maior. Sei lá, de repente mandar umas versões das músicas "normais" da banda, ou mais alguns covers.
Como disse a Mell: "O 'Fofolk' da Pitty é fofo mesmo! Que gracinha de show!!"
SETLIST:
1- B.Day
2- Upside Down
3- Romeu
4 - Epílogos
5- Dançando
6- 20 Passos
7 - 130 Anos
8 - Embrace The Devil
9- Lágrimas Pretas
10 - Alvorada
11- Please, Please, Please, Let Me Get What I Want
12- Rainy
13- Say
14- O Porto
Bis:
15-Ne Parle Pas
16- La Javanaise

2 comentários:

  1. Foi de uma delicadeza inigualável! Lindo, lindo, lindo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo,
      o show foi bonito e delicado.
      Beijão

      Excluir