Total de visualizações de página

sábado, 22 de dezembro de 2012

MORREU O GRANDE PIANISTA DAVE BRUBECK

A essa altura todo mundo já sabe, mas não podia deixar de registrar aqui no Blog, mais essa grande perda para a música mundial. A grande pianista Dave Brubeck morreu aos 91 anos na manhã do dia 5 de Dezembro. Brubeck faria 92 anos no dia seguinte. Ele morreu de insuficiência cardíaca quando estava indo visitar seu cardiologista
A carreira de Dave Brubeck começou em 1951, quando ele formou o The Dave Brubeck Quartet. O pianista foi o primeiro músico branco de Jazz a aparecer na capa da revista "Time", em 1954 (Louis Armstrong já o havia feito em 1949).
O cara realmente rompeu barreiras. Seu álbum "Time Out", de 1954, foi o primeiro disco de Jazz a vender um milhão de cópias. O disco conta com o seu maior hit, "Take Five", uma das músicas mais conhecidas da história do Jazz. A melodia simples do tema, que rapidamente cola no ouvido, ganhava o reforço do brilho do saxofone de Paul Desmond, e do ritmo contagiante da bateria de Joe Morello (grande mestre que faleceu em 2011), foi responsável por trazer um sopro de leveza e alegria ao sério e sisudo mundo do Jazz.
 Brubeck começou a aprender piano aos quatro anos. Alegando dificuldades de visão, evitava aprender a ler partituras, tendo desenvolvido a sua música de forma autodidata. Quando jovem, tocava nos bailes com uma banda local e planeava ser veterinário. Ao entrar na universidade, passou a tocar em clubes noturnos para pagar os estudos. Foi recrutado para a Segunda Guerra Mundial, e chegou a tocar frequentemente para as tropas em eventos da Cruz Vermelha. No Exército, criou com seus colegas militares, um grupo batizado de The Wolfpack, formado por negros e brancos, numa época em que as Forças Armadas americanas eram ainda fortemente marcadas pela segregação racial. Forte opositor à discriminação, o músico viria mais tarde a se apresentar regularmente no Sul dos Estados Unidos, muitas vezes em clubes exclusivamente para negros. Ao sair da tropa, já na faculdade, Brubeck quase foi expulso ao descobrirem que não sabia ler partituras, sendo, no entanto, defendido pelo seu enorme talento.
Como pianista, aplicou ao jazz os ensinamentos clássicos do seu mais influente professor, o mestre francês Darius Milhaud, criando a variação mais notável do que se viria a chamar west coast jazz.
Ao longo da sua carreira tocou com muitos dos grandes, como Duke Ellington, Ella Fitzgerald, até o momento da criação do Dave Brubeck Quartet, que contava com o grupo que formou com o baixista Eugene Wright, e os já citados Desmond e Morello. O primeiro trabalho do quarteto foi "Jazz at Oberlin", gravado ao vivo na faculdade Oberlin em 1953.
Além de temas de Jazz, Dave Brubeck compôs mais de 250 temas e escreveu música para ballet, orquestras e cerimónias religiosas.
Com sua esposa Iola teve cinco filhos e uma filha. Quatro deles — o trombonista e baixista Chris, o baterista Dan, o tecladista Darius e o violoncelista Mateus — tocaram com a Orquestra Sinfônica de Londres em dezembro de 2000, em homenagem a Brubeck.

Nenhum comentário:

Postar um comentário