Total de visualizações de página

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

21 de Janeiro de 2012 - RITA LEE NO CIRCO VOADOR (RJ)

Num Circo Voador lotadaço, num calor saariano, a Rainha do Rock tocou pela primeira vez sob a famosa lona. Seus súditos encheram o local logo cedo, e já puxavam vários clássicos do repertório de várias fases de Rita, antes mesmo de começar o show.
Precisamente a meia noite, Rita Lee, Roberto de Carvalho e Beto Lee acompanhados de Edu Salvitti (bateria), Breno Di Napoli (baixo), Debra Reis e Rita Kfouri (vocais), Danilo Santana (teclados) subiram ao palco pra delírio geral, abrindo com "Agora Só Falta Você", do antológico álbum "Fruto Proibido".
A apresentação foi curta, cerca de uma hora e meia de duração, numa sequência de superhits enfileirados. É claro que muita coisa boa ficou de fora, como "Jardins da Babilônia", "Papai Me Empresta o Carro", e sucessos recentes como "O Amor e o Sexo". O setlist cobriu várias épocas,desde o Pop Sensual da fase com o maridão Roberto de Carvalho (como "Doce Vampiro", onde Rita fez a introdução tocando flauta cheia de efeitos), o período da sua antiga banda Os Mutantes (em "Ando Meio Desligado"), coisas mais atuais (com as covers de "Erva Venenosa" e "A Hard Day's Night), e passou pelo Tutti Frutti (época de ouro de Rita, com uma banda fodástica e discos memoráveis) com a já citada "Agora Só Falta Você" e o hino "Ovelha Negra", que em tempos de poliicamente correto foi rebatizada de "Ovelha Afrodescendente" (kkkkk).
Foi durante esta canção que Rita Lee anunciou que decidiu se aposentar do palco, mostrando tom de tristeza na voz. Continuou dizendo que já estava na hora de parar, e que tinha 67 anos. Não sei o quanto isso é sério, até porque sua idade verdadeira é 64; mas de qualquer forma, Eric Clapton, Ozzy Osbourne já anunciaram suas turnês de despedida, e continuam pelo mundo arrepiando em seus shows. A resposta da platéia foi imediata, com o coro: "Rita, Rita!!!". E a cantora continou dizendo que esse era o penúltimo show da turnê "ETC", que ainda tocaria em Aracaju, mas que para ela o do Circo era o último: "Vocês bateram direto no meu coração. Não podia ser lugar melhor nem público melhor. Parabéns Circo Voador."
Depois em seu twiter, Rita explica que não vai abandonar a música, apenas não irá mas se apresentar ao vivo, e que inclusive lançará ainda esse ano seu novo CD. "Aposento-me de shows, da música nunca. Quem me viu ontem pode bem atestar minha fragilidade física. Saio de cena absolutamente paixonadacocês.". Entendo o desgaste que ela possa estar sentindo depois de décadas de ótimos serviços ao Rock Nacional e a MPB, mas o que vi no Circo Voador foi uma artista inteirona, e em pleno vigor físico, ainda cantando muito bem, comandando a massa com maestria e alegria, cheia de graça e fazendo um monte de gente feliz.
A turnê "ETC" é uma superprodução, mas foi simplificada em virtude das pequenas dimensões do palco, mas mesmo assim um telão maneríssimo mostrava imagens diferentes pra cada canção, com destaque para a projeção de fotos de Rita Lee ao longo de sua carreira.
O som, como é de costume no Circo, estava bem alto e bem regulado. Só não gostei do som da bateria que estava artificial e sem pressão, e isso não era por falta de pegada do baterista. Mas me pareceu que era intencional esse tipo de som, pois havia um cercado de acrílico isolando a bateria, o que é comum em shows acústicos ou com acompanhamento de orquestra, talvez esse dispositivo tenha sido colocado para através de efeitos obter-se tal sonoridade.
Roberto de Carvalho e Beto Lee arrebentaram. Pai e filho construiam uma potente parede sonora com suas guitarras Fender Stratocaster, numa onda totalmente Setentista e com inflûencia dos Stones. Roberto é um dos melhores do Brasil no instrumento, e ficava responsável pela maioria dos solos, sempre demonstrando pegada absurda e muito feeling. Beto mostra mesmo que tem o Rock and Roll, e também faz bonito.As backings Debra Reis e Rita Kfouri possuem o timbre muito parecido com a da Rita, e acompanhavam a cantora reforçando os vocais o tempo todo. Além disso dançavam empolgadas e sempre estavam com sorrisos largos.
O baixista Breno Di Napoli era eficiente de forma discreta, e Danilo Santana brilhou com um belo improviso de piano na intro de "Lança Perfume".
Espero que não tenha sido a última vez que assisti a uma apresentação ao vivo de Rita Lee, porque seu show é uma verdadeira celebração. Engraçada, carismática, performática, interpretando cada canção com caras, bocas, gestos, sempre dando vida a cada verso cantado. Tomare que Rita tenha feito mais uma brincadeira.
Setlist
Agora Só Falta Você
Vírus do Amor
Saúde
Bwana
Ti Ti Ti
Atlantida
A Hard Day's Night
On The Rocks
Banho de Espuma/Chega Mais
Doce Vampiro
Ovelha Negra
Lança Perfume

Ando Meio Desligado
Mania de Você
Flagra
Erva Venenosa
FOTOS DE LULA ZEPPELIANO

Nenhum comentário:

Postar um comentário