Total de visualizações de página

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

15 de Janeiro de 2012 - ROUPA NOVA NO BARRAMUSIC

Antes da resenha quero fazer duas coisas, primeiro mostrar comentário sobre o Roupa Nova que escrevi num Post em 06 de Junho de 2010:
"Músicos cascudos, com 30 anos de carreira, são o equivalente brasileiro à banda americana Toto. Pra quem não conhece, Toto fez muito sucesso na década de 80, e sempre contou na formação excelentes instrumentistas como Steve Lukather e os irmãos Mike e Jeff Porcaro. Com grandes sucessos radiofônicos como "Rosanna" e "Africa", também eram contratados pra gravar em discos de estrelas como Paul McCartney, Bee Gees, Elton John e Michael Jackson (participando inclusive do álbum "Thriller"). Da mesma forma acontecia com o Roupa Nova; você pode ouvi-los acompanhando feras da MPB como Milton Nascimento ("Nos Bailes da Vida"), Gal Costa ("Chuva de Prata"), Rita Lee (Só de Você), Beto Guedes (que chegou a gravar um LP todo com eles) e Xuxa (Ilariê). A lista é interminável, passa por Roberto Carlos, Gilberto Gil, Fafá de Belém, Lulu Santos e os sertanejos Leandro & Leonardo, Daniel e Chitãozinho & Xororó. Até artistas internacionais: como o lendário vocalista David Coverdale (Deep Purple/Whitesnake) que gravou com eles um jingle do cigarro Hollywood; e o baterista Serginho já gravou e tocou ao vivo com o ex-guitarrista do Genesis Steve Hackett.
O primeiro LP veio em 1981, e se destacava pelo primor instrumental e vocal, em arranjos muito bem feitos, como em "Lumiar", do Beto Guedes, onde o lado instrumental era muito valorizado. Mas as baladas românticas sempre fizeram mais sucesso, e as rádios passaram sempre a procurar músicas semelhantes em todos trabalhos do Roupa Nova. Não era a proposta inicial, mas deu certo, venderam muitos discos. Se tornaram um grupo popular que toca música romântica, graças ao perfil traçado pelas rádios. Foi o preço que a banda pagou pela fama. Mas justiça seja feita, nunca abriram mão da qualidade."
Também não posso deixar de contar como foi a nossa entrada no Barra Music, a mais nova casa de shows do Rio de Janeiro. Quando fui consultar o preço dos ingressos no site, li alguma coisa sobre a proibição da entrada de bermuda. Mas como nossos tickets foram comprados na Fnac, esqueci completamente, e fomos eu e meu irmão de bermuda.
Acabamos nos atrasando, o estacionamento da casa estava lotado, e só conseguimos vaga no shopping desativado de carros, que fica ao lado, pagando a bagatela de R$20,00. Quando chegamos fomos sumariamente barrados. Um dos seguranças nos recomendou: "Fala ali com o Edmundo, ele é o dono." Seguimos a orientação, e descobrimos que o tal Edmundo era o jogador de futebol, um dos meus ídolos. O cara foi super educado, e tentou negar ficando sem graça, quando dissemos que ele era o dono. Então com a liberação do Animal, adentramos finalmente. Eu estava vestido com uma camisa do Vasco, e meu irmão comentou: "Pô! Você devia ter pedido pro Edmundo autografar sua camisa". Eu até pensei em fazer isso, mas estava arriscado de aí sim sermos barrados mesmo, pois a minha camiseta era do Romário...Lá dentro pude ver que o espaço é bem grande, e que o palco é enorme, principalmente na largura, dessa forma consegue-se ter uma boa visão do show de qualquer posição que se esteja.
O show começou com o som embolado, com o Roupa Nova executando a bela "Sapato Velho", presente no álbum de estréia da banda. Aos poucos o som foi melhorando, mas não conseguiu chegar a perfeição, que era o mínimo que um grupo como o Roupa merece.
O repertório foi basicamente o mesmo do ótimo DVD ao vivo, lançado em 2010 em comemoração aos 30 anos de carreira, que conta com várias participações especiais. Durante o show, as gravações com os cantores convidados apareciam no telão e virtualmente faziam duetos com a banda. O primeiro foi Milton Nascimento em "Nos Bailes da Vida", depois vieram o Padre Fabio de Melo em "A Paz" (versão para "Heal The World" de Michael Jackson) e Sandy em "Chuva de Prata". A única ausência foi o Fresno que não apareceu pra tocar em "Show de Rock and Roll". Mas também não vi ninguém reclamando...
É notório que os menbros do Roupa Nova são excelentes músicos, e que cada um está entre os melhores do seu instrumento, sem contar nos vocais bonitos e elaborados executados com perfeição. Nando desliza os dedos sobre as cordas de baixo em bonitas puxadas; Cleberson é sem dúvida um grande pianista; Kiko tem uma pegada animal, arrebentando em seus solos de guitarra; Feghali detona no Hammond, e ainda se divide em muitos, tocando violão, guitarra e baixo; Paulinho tem grande alcance vocal e também manda na percussão. Mas o que mais impressiona mesmo é ver Serginho Herval em ação. O cara é um monstro, e não pára um segundo. Grande baterista. Num certo momento um mini kit é montado na frente de palco para Serginho cantar um medley com algumas canções românticas que foram sucesso com sua voz, como "Anjo" e "Seguindo o Trem Azul".
Além do primor técnico, os caras são carismáticos e simpáticos, e conquistam com eficiência a platéia. Fazendo piadas e brincadeiras, interagem com o público também fazendo relatos e contando "causos". O problema é que na minha opinião, exageram um pouco nesse quesito, provocando longos buracos entre uma música e outra. Por outro lado, acabam conquistando mais pontos com a galera que se sente com o ego massageado.
Outro ponto negativo é que algumas de suas músicas são carregadas de cafonice. O refrão de "A Flor da Pele" por exemplo, poderia muita bem ser cantado por Zezé Dicamargo & Luciano, Bruno & Marrone, ou qualquer um destes artistas de "Breganejo". E sem falar no ultra romantismo rasgado de baladas como "Volta Pra Mim" e "Meu Universo É Você", que não chega a me incomodar (eu até gosto...). Mas talvez isso tudo também justifique a imensa popularidade da banda em todos as classes sociais.
Um dos destaques foi um pout pourri com alguns dos temas gravados originalmente pela banda, e pouca gente sabe que era o Roupa Nova, como o "Tema da Vitória", imortalizado na Fórmula 1, e o tema do Rock in Rio.
A surpresa da noite veio no Bis, num Medley caprichado com algumas das maiores bandas de Rock: Beatles, Rolling Stones, Pink Floyd, Eagles, Bee Gees, Creedence Clearwater Revival, Queen, The Police, Kiss e Guns N´'Roses. Deixo o meu protesto: faltou Led Zeppelin, pô!


SETLIST:
1- Sapato Velho
2- Linda Demais
3- A Viagem
4- Nos Bailes da Vida
5- Volta Pra Mim
6- A Força do Amor
7- Cantar Faz Feliz o Coração
8- "Medley Serginho" (Seguindo o Trem Azul/Anjo/Princesa/Amar É.../Amo em Silêncio/Começo, Meio e Fim)
9- Felicidade
10- Clarear/Rap
11- Canção de Verão
12- A Paz
13- Coração Pirata
14- Chuva de Prata
15- À Flor da Pele
16- Todas Elas
17- Dona
18- Meu Universo É Você
19- "Medley Temas" (Rock In Rio/Video Show/Ilariê/Tema da Vitória/Aguenta Coração/Todo Azul do Mar)
20- Lança Perfume
21- Show de Rock and Roll
22- Whisky a Gogo

Bis:
23- "Medley Rock" (Sweet Child O'Mine/Have You Ever Seen The Rain?/Staying Alive/Twist And Shout/Another Brick In The Wall II/Satisfaction/Hotel Califiornia/Every Little Thing She Does Is Magic/We Will Rock You/Rock And Roll All Nite/We Are The Champions)

6 comentários:

  1. Eu gostei do texto, excelente!
    Ligia Helena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ligia, muito obrigado pelo elogio.
      Grande beijo

      Excluir
  2. Bem......
    Eu gostei do texto, excelente(2).Acrescento que concordo com a opinião do blogueiro com relação à música "A Flor da Pele". Me desculpe quem gosta, mas acho a música mais fraca do Roupa em todos os tempos. A melodia do refrão é legal, mas a letra acho ruim.
    Roberto Nascimento

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Roberto, obrigado pelo elogio.
      Qto a musica citada, com certeza o Roupa Nova é capaz de fazer coisa muito melhor. Nao é mesmo?
      Abraço

      Excluir
  3. vale lembrar que A flor da pele não é composição deles, eles regravaram no Acústico 1 e tocam nos shows, mas assim como o Roberto, também acho que a letra é meio ruim e a melodia boa, mas respeito a opinião, o texto ficou ótimo, adorei!. Abraços.
    Eduardo Mendonça

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Edurdo,
      obrigado pela informação e pelo elogio.
      Abração

      Excluir