Total de visualizações de página

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Carta de John Lennon a Eric Clapton vai a leilão por estimados US$ 30 mil - Veja as parcerias que já rolaram entre esses dois gênios

Uma carta de John Lennon a Eric Clapton, escrita em 1971, será leiloada em dezembro nos Estados Unidos. Os organizadores esperam arrecadar até US$ 30 mil com ela.
Na carta manuscrita, datada de 29 de setembro de 1971, Lennon manifesta respeito e admiração pelo guitarrista e sugere que eles formem uma banda juntos.
"Eric, sei que posso trazer algo realmente grande, na verdade maior para você do que tem sido evidente até agora na sua música. Espero que possamos trazer o mesmo tipo de grandeza em todos nós, o que eu sei que acontecerá se e quando ficarmos juntos", escreveu Lennon.
O leilão da carta, junto com outros itens relativos a músicos famosos, foi marcado para 18 de dezembro, em Los Angeles, na casa de leilões Profiles in History. Os cerca de 300 itens à venda pertencem a um colecionador particular norte-americano.
Clapton tocou na Plastic Ono Band, formada por Lennon e sua mulher, Yoko Ono, em 1969, num show em Toronto, que deu origem ao álbum ao vivo "Live Peace in Toronto, 1969"(foto).
O Festival foi realizado no Varsity Stadium em 13 de setembro de 1969, em torno de um revival do Rock de estrelas da década de 1950, com a participação de Chuck Berry, Little Richard, Jerry Lee Lewis, Fats Domino, Bo Diddley, e Gene Vincent. Artistas da época também participaram, como Alice Cooper, Chicago e The Doors. A princípio Lennon seria apenas o Mestre de Cerimônias, mas ele decidiu que se fosse participar seria para se apresentar também. Assim, às pressas ele criou uma banda sob o nome de Plastic Ono Band, composta por Eric Clapton na guitarra, Klaus Voormann (seu amigo da época de Hamburgo) no baixo,  e o futuro baterista do Yes,  Alan White. O ensaio aconteceu apenas durante o vôo transatlântico de Londres para Toronto.
Outra parceria entre Clapton e Lennon aconteceu um ano antes, na gravação do filme "The Rolling Stones Rock and Roll Circus", que foi lançado apenas em 1996. Organizado pelos Rolling Stones e gravado em 11 de dezembro de 1968, é composto por concertos em um palco montado em um circo, trazendo artistas como os próprios Rolling Stones, The Who e Jethro Tull.
Para essa apresentação, Lennon montou uma banda que se apresentou sob o nome de The Dirty Mac, formada por ele na guitarra e voz, Eric Clapton na Guitarra solo, Keith Richards (guitarrista dos Stones)  assumindo o baixo e, na bateria, Mitch Mitchell, do The Jimi Hendrix Experience.
Tocaram duas músicas: "Yer Blues", gravada pelos Beatles no "Álbum Branco" (em 1968) e "Whole Lotta Yoko", composição creditada a Yoko Ono, e inédita até então.
Eric Clapton já participou de gravações com os Beatles, solando sua guitarra em "While my guitar gently weeps", convidado por George Harrison, compositor da canção, que foi lançada no já citado "Álbum Branco".
Como mostra no documéntario de Scorsese, "George Harrison: Living in The Material World", houve um momento em que George Harrison pensou em deixar a banda, e Clapton chegou a ser sondado como seu substituto.  "Essa carta é um elo do que poderia ter sido", disse o leiloeiro Joe Maddalena.
Lennon com seu filho Julian no colo, sentado ao lado de Clapton.

Nenhum comentário:

Postar um comentário