Total de visualizações de página

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

29 ANOS SEM JOHN LENNON


Hoje completamos 29 anos sem John Lennon.
Um dos músicos mais influentes da história, transcendendo para outras áreas como filosofia, política e comportamento.
Tinha 4 anos quando Lennon foi brutalmente assassinado, e me lembro bem da reação do meu pai: silêncio e choro. Foi a primeira vez que tive a experiência de perder uma pessoa próxima.
O leitor pode achar ridículo, mas John Lennon sempre foi muito íntimo de toda minha família. Beatles faz parte da minha trilha-sonora desde a minha vida intra-uterina. Nunca passamos um Natal sem ouvir e cantar "Happy Xmas".
Lennon era capaz de largar tudo por causa do amor, ou parar sua carreira por 6 anos pra poder acompanhar a infância de seu filho mais novo, Sea; tentando compensar a ausência em relação ao mais velho Julian (do primeiro casamento).
Falem o que quiserem de Yoko, mas a história de amor dos dois é linda, e real.

Abaixo duas belas composições feitas em homenagem a Lennon. A primeira é "Canção do Novo Mundo" composta por Beto Guedes e Ronaldo Bastos, lançada originalmente em 1981, no LP "Contos da Lua Vaga" de Beto Guedes. Milton Nascimento fez uma gravação linda em seu disco ao vivo de 1983.


"Canção do novo mundo"
Composição: Beto Guedes / Ronaldo Bastos

Quem sonhou
Só vale se já sonhou demais
Vertente de muitas gerações
Gravado em nosso corações
Um nome se escreve fundo
As canções em nossa memória
Vão ficar
Profundas raízes vão crescer
A luz das pessoas
Me faz crer
E eu sinto que vamos juntos

Oh! Nem o tempo amigo
Nem a força bruta
Pode um sonho apagar

Quem perdeu o trem da história por querer
Saiu do juízo sem saber
Foi mais um covarde a se esconder
Diante de um novo mundo

Quem souber dizer a exata explicação
Me diz como pode acontecer
Um simples canalha mata um rei
Em menos de um segundo
Oh! Minha estrela amiga
Porque você não fez a bala parar

Oh! Nem o tempo amigo
Nem a força bruta
Pode um sonho apagar

Quem perdeu o trem da história por querer
Saiu do juízo sem saber
Foi mais um covarde a se esconder
Diante de um novo mundo



A segunda é "Life Is Real (Song For Lennon)", composta por Freddie Mercury, e gravada pelo Queen no álbum Hot Space em 1982.


Life Is Real (Song For Lennon)
Composição: Freddie Mercury

Guilt stains on my pillow
Blood on ny terraces
Torsos in my closet
Shadows from my past live is real
Life is real, life is real, so real
Sleeping is my leisure
Waking up in a minefield
Dream is just a pleasure dome
Love is a roulette wheel - life is real
Life is real, life is real, oh yeah
Success is my breathing space
I brought it on myself
I will price it
I will cash it
I can take it or leave it
Loneliness is my hiding place
Breastfeeding myself
What more can I say
I have swallowed the bitter pill
I can taste it, I can taste it
Life is real, life is real, life is real
Music will be my mistres
Loving like a whore
Lennon is a genius
Living in every pore
Life is real, life is real, life is real, so real
Life is cruel
Life is a bitch
Life is real - so real

2 comentários:

  1. Mário (Fortaleza-CE)15 de maio de 2010 01:00

    Muito legal vc comentar sobre esses dois momentos da música nacional e internacional.
    Lembrar de Lennon e Beatles é como reviver bons momentos que ficarão para sempre em nossas memórias. Tenho "Hot Space" desde 1982 e adoro "Life Is Real". Pena que demorei muito pra ler sua postagem, mas o que vale mesmo é comentar sobre o que é bom. Um Grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Oi Mário,
    obrigado pelos comentários e pela visita.
    Sempre tentarei fazer postagens interessantes, pra atrair gente de bom gosto como vc
    Abraço

    ResponderExcluir