Total de visualizações de página

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

9 de Agosto de 2011 - CELSO BLUES BOY NO CCBB (RJ)

No post COMO ESTÁ DIFÍCIL EU VER UM SHOW DO CELSO BLUES BOY.... contei os encontros e desencontros que impediram que eu conferisse a uma apresentação do maior guitarrista de Blues do Brasil.
Descobri que Celso tocari no CCBB no dia 9 de Agosto em dois horários, 12h e 19h. Então dessa vez parecia que ia fianalmente conseguir. Mas não iria ser tão simples assim...
Cheguei ao Centro Cultural Banco do Brasil às 18h, ingenuamente pensando que fosse conseguir comprar o ingresso. Já na porta fui avisado que estão esgotados, e foi sugerido que fosse até a bilheteria saber se havia desistência de algum convidado. Na bilheteria fui orientado a procurar a produção do show, pois realemente o teatro estava lotado.
No local onde estava a produção já havia três pessoas, que estavam lá pelo mesmo motivo. Uma das produtoras nos levou até a entrada do teatro e pediu que lá aguardássemos. Moral da história, só houve uma desistência. O show começou, e eu mais umas doze pessoas tentávamos convencer a funcionária a permitir nossa entrada. Mas nada adiantava, pois a casa tem a norma de segurança de não admitir pessoas sem lugar pra sentar.
Uma outra produtora tentava nos animar, relatando que no show do meio dia, alguns idosos saíram no começo da apresentação por não aguentarem o barulho. E pra minha sorte, lá pela terceira música, quatro senhoras de idade saíram do teatro balançando a cabeça e reclamando do som alto.
Beleza! Entrei, de graça, mas perdi uns vinte minutos do show.
Lá dentro, o Blues e o Rock estavam rolando a todo vapor. Celso ao vivo tem disposição e espírito de garoto, e seu feeling e pegada continuam os mesmos. No começo de "Sempre Brilhará", a primeira corda (a "mizinha") de sua Fender Telecaster arrebentou, mas ele nem se importou, continuo seu solo usando as cinco restantes, mostrando que domina o braço da guitarra. O Roadie veio com outra Fender modelo Stratocaster, mas Celso sinalizou que só trocaria no fim da música. Enquanto isso a galera ia a loucura. Celso ainda fez piada com o acontecido: "Vocês vão poder falar que hoje o Celso Blues Boy arrebentou... a corda da guitarra.".
A banda competente, era formada por Marquinho na guitarra-base, Marcio Saraiva na bateria, o ex-Herva Doce, Roberto Lly no baixo, e contava ainda a participação especial do gaitista Jefferson Gonçalves, que fazia altos duelos com a guitarra de Blues Boy.
O show foi curto, em torno de uma hora de duração, e o Bis foi aberto com Celso mandando o "Hino Nacional", pra fechar apoteoticamente com "Aumenta Que Isso Aí É Rock N Roll", outro Hino, mas do Rock Nacional.
Celso Blues Boy é uma lenda viva, e merecia muito mais reconhecimento. Pena que muita gente não conhece clássicos como "Blues Motel", "Amor Vazio" e "Fumando na Escuridão", que aliam boas letras, pegada bluseira, refrões fortes e o espírito adolescente que todo bom Rock possui.

SETLIST (Pelo menos, a parte que assisti...):
1- Damas da Noite
2- Casa da Luz Vermelha
3- Sempre Brilhará
4- Fumando na Escuridão (Incidental: "Boom Boom")
5- Amor Vazio

Bis:
6- Hino Nacional Brasileiro
7- Aumenta Que Isso Aí É Rock N Roll

Nenhum comentário:

Postar um comentário