Total de visualizações de página

quarta-feira, 7 de março de 2012

Ecad cobra taxa mensal de blogs que utilizam vídeos do YouTube

Ainda não fui notificado, mas o Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição)começou com mais uma graça: cobrar direitos autorais pelos vídeos do YouTube e do Vimeo que aparecem em Blogs.
Os rapazes do blog Caligraffiti receberam na última terça-feira um email da entidade arrecadadora avisando que teriam de pagar direitos autorais pelos vídeos do YouTube que apareciam no site.
Assim como o meu, o Blog Caligraffiti é sem fins lucrativos, e mesmo assim o valor cobrado pelo Ecad não é nada leve: R$ 352,59 mensais.
Para o Ecad, mesmo se o YouTube paga os direitos, o uso do vídeo por outros sites "caracteriza uma nova utilização, cabendo, portanto, uma nova autorização/licença e um novo pagamento".
Isso tudo é um grande absurso, já que não há outro uso, pois a visualização é computada no YouTube, onde o vídeo de fato é transmitido. Nos blogs você abre uma janela para o YouTube, que já paga pela utilização. Pra que cobrar de novo?
O Ecad serve para defender os direitos dos compositores, recolhendo pagamentos referentes aos direitos autorais, para posteriormente repassar aos respectivos músicos. Mas na prática o órgão serve apenas para arrecadar dinheiro, pois o repasse não é feito da maneira correta. Por exemplo, hotéis, restaurantes, bares, boites e casas noturnas são locais onde toca-se música; o Ecad cobra um valor "X", calculando mais ou menos o número de pessoas do local, sem saber quais músicas foram executadas. A instituição só se preocupa em arrecadar. É óbvio que não deveria fazer essa cobrança, pois não tem como avaliar quais músicas foram tocadas ou mesmo se houve a execução de alguma música, portanto a entidade não tem como saber para quem pagar, e acaba não repassando nada.
Á coisa é tão ridícula que até um consultório médico ou dentário que tem um rádio ou TV ligados na sala de espera é obrigado a encher o rico cofrinho do Ecad. E pra onde vai essa grana toda? Eu gostaria imensamente de saber...
E voltando a nova polêmica, eu como dono do Blog consigo ver o número de visualizações diárias, incluisive o número de acessos para cada postagem. Vamos imaginar que cerca mil pessoas visitam meu blog, como poderemos saber quantas dessas mil assistiram a um determinado video? Impossível responder. É mais uma cobrança abusiva, e não tem nenhuma legislação que justifique.
Por essas e outras, o Ecad que deveria defender os interesses de quem vive da arte e da música, se torna um órgão odiado pela população e pelos próprios artistas que são ludibriados.

2 comentários:

  1. Era só o que faltava! Esse povo quer arrumar $ por tudo quanto é meio... Ô gentinha gananciosa!

    Mellissa Martins

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Mell,
      mas parece que o Ecad voltou atrás.
      Nada mais justo..
      Bjo

      Excluir