Total de visualizações de página

terça-feira, 4 de setembro de 2012

EU NA EUROPA 2012 - Decimo Primeiro Dia - Père Lachaise

No ano passado minha ida a Père Lachaise não foi bem sucedida(Confira como foi) e não consegui conhecer o célebre cemitério. Você até pode achar que é um programa de mau gosto, mas lá é um dos principais pontos turísticos de Paris, onde estão enterrados grandes nomes da música (Chopin, Rossini, Maria Callas, Edith Piaf), da literatura (Oscar Wilde, Cyrano de Bergerac, de La Fontaine, Proust) e filosofia (Chartier, Champolim) . Lá também está a sepultura de Alan Kardec, pai do Espiritismo. Mas queria mesmo era visitar o túmulo de Jim Morrison, desde que assisti no cinema a "The Doors", do diretor Oliver Stone.
Mas dessa vez deu tudo certo. Emquanto todos dormiam em casa, eu e Mell acordamos cedo, e pegamos o metrô direto para Père Lachaise.
Em cada entrada do cemitério há um mapa com a localização dos túmulos das celebridades. O probelema é conseguir chegar ao local certo. Daria até para organizar uma gincana de quem consegue  achar aonde está enterrado fulano.
Logo que chegamos, vimos no mapa aonde era o do Jim Morrison e começamos a procurar. E não foi fácil. Achamos dois casais de brasileiros que tinham acabado de visitar o túmulo de Alan Kardec, e que também procuravam o do vocalista do The Doors. Depois de rodarmos meio sem rumo, encontramos um holandês que nos deu a localização precisa.
Achamos!!!
Fiquei meio frustrado porque retiraram o busto de Morrison. Mas mesmo assim valeu, consegui a foto que buscava desde o ano passado. Ainda mais porque existe a chance de que o corpo do cantor possa ser removido para outro cemitério, provavelmente em Los Angeles. O espaço do túmulo de Jim Morrison foi contratado até o ano de 2001, mas há processos e pedidos de remoção do corpo em virtude de inconvenientes gerados aos outros frequentadores do cemitério, constantemente perturbados com a grande quantidade de fãs de Morrison que insistem em pichar as lápides das sepulturas e levar lembranças do ídolo.
Sobre a lápide de Jim Morrison está escrito "Kawa Ton Aaimona Eaytoy". A inscrição em grego significa "queime seu demônio interior".
Principal objetivo conquistado, voltamos ao mapa e vimos que as sepulturas de Rossini e Chopin ficavam próximas de onde estávamos. Depois de rodarmos como perus procurando por Chopin, chegamos ao túmulo de Gioachino Antonio Rossini, grande compositor erudito italiano do século XIX, que tem entre seus trabalhos mais conhecidos "O Barbeiro de Sevilha" e "Guilherme Tell". "La Gazza Ladra" também é de Rossini. Essa música me marcou muito, porque o Marillion costumava abrir seus shows com ela, na época em Fish era o vocalista da banda, tanto que é a primeira faixa do álbum duplo ao vivo "The Thieving Magpie" (de 1988). Confira:

Rossini morreu na França em 1868, e foi sepultado no cemitério Père Lachaise. Mas em 1887, os seus restos mortais foram transferidos para a Basílica da Santa Cruz, em Florença, onde estão até agora.
Sem querer encontramos a sepultura de Michel Petrucciani, grande pianista de Jazz.
Petrucciani era portador de osteogênese imperfeita, uma doença óssea que retardou muito seu crescimento. Mesmo com essa limitação física, ele tinha técnica impressionante ao piano.
Voltando ao passeio,finalmente encontramos o túmulo de Frédéric Chopin, um dos mais geniais compositores de todos os tempos.
Depois das fotos, e já bastante cansados, resolvermos parar de caçar as celebridades no Père Lachaise, e pegamos novamente o metrô para o Chateau de Vincennes, onde iríamos encontrar meus pais e meus irmãos.
Antes, quase comprei essa t-shirt do The Doors, nessa lojinha em frente ao Père Lachaise. Mas achei 30 Euros caro demais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário