Total de visualizações de página

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

EU NA EUROPA 2012 - Decimo Quarto Dia - Roma Parte I (Coliseu, Monumento a Vittorio Emanuele, e Igreja de San Pietro in Vincoli)

Visão da sacada do nosso quarto

Pegamos nosso vôo no Aeroporto de Orly em Paris às 7:35h, e antes das 9:30h já estávamos pousando em Roma. Os taxis têm prexo fixo de 38 Euros até a cidade; e essa foi a  bagatela que gastamos para chegar ao nosso Hotel. Antes de nos deixar, o taxista nos mostrou a Estação Central de trem que ficava a alguns metros, e nos avisou que podíamos usar esse transporte na volta para irmos ao Aeroporto. Legal... Por que ninguém nos avisou isso antes?
Meu irmão fez nossas reservas para o Hotel Magic, que ocupa o terceiro e quarto andares de um prédio aonde funcionam outros hotéis. A recepcionista nos recebeu falando sem parar em italiano, explicando como funcionavam as coisas. Quando não entendíamos algo, ela repetia num inglês carregado de sotaque, e se mostrava um tanto quanto incomodada quando acontecia de ainda ficarmos sem entender o que ela dizia. Mas essa reação foi uma exceção na viagem, pois no geral os italianos são simpatissíssimos e fazem questão de conversar e de serem entendidos, principalmente quando descobriam que éramos brasileiros.
Voltando a nossa recepcionista, ela nos avisou que nosso quarto ainda não estava pronto, mas que podíamos subir e guardar nossas malas.
Descemos para conhecer as redondezas e tomar café da manhã. Mas por causa do horário, decidimos almoçar. Foi aí que comecei a gastar meu "italiano fluente": "Cannelloni di carne, per favore!".
Depois fomos descansar, afinal tínhamos acordado às cinco da manhã. Depois de algumas horas de cochilo, procurei no Google o caminho para o Coliseu, e sem fazer anotações, saímos para nossa primeira expedição em Roma.
Primeira parada: sorveteria. O sorvete italiano é realmente uma delícia. A Mell que o diga...
No caminho para o Coliseu, vi uma escadaria muito bonita, a Via di San Francesco di Paola. Resolvermos desviar um pouco o caminho pra vermos aonde aquelas escadas iriam dar.
Dessa forma chegamos à Basílica de San Pietro in Vincoli, uma igreja do Século V, dedicada a São Pedro e São Paulo. Por fora ela é bem simples, mas no seu interior há pelo menos uma grande surpresa.
Belíssimas pinturas nos tetos, algumas esculturas macabras, e...
... essa enorme estátua (abaixo) esculpida no século XVI. 
Depois de apreciarmos tudo, fomos a lojinha da igreja. Entre santinhos, escapulários e terços, vi um livro de capa dura, com uma foto da citada estátua, com os dizeres: "Moisés de Michelangelo".
Putz! Estávamos frente a frente a uma das obras mais famosas do Mestre do Renascentismo e nem reconhecemos!
Fomos obrigados a voltar e fazer muitas fotos...
Continuando o passeio, andamos mais um pouco e avistamos o Coliseu. É aquele tipo de situação que você tem que se beliscar pra ter certeza que não é sonho. Sem querer soar blasê, mas é emoção pura.
Para entrar no Coliseu, originalmente chamado de Anfiteatro Flaviano, compra-se ingresso que vale por dois dias, e que também dá direito para visitar o Fórum Romano e Palatino. Foi perfeito, como já estava tarde, deixamos as outras duas atrações para o dia seguinte.
A visita vale cada centavo.

Como o Fórum Romano e Palatino estavam fechados, percorremos as redondezas e tiramos fotos nas partes que se pode ver pelo lado de fora.
Não é exagero dizer que Roma é um verdadeiro museu a céu aberto. Cheia de sítios arqueológicos para todos os lados.
Andamos mais um pouquinho até o incrível Monumento a Vittorio Emanuele II. Também conhecido como Altare della Patria (Altar da Pátria), é um monumento em honra ao primeiro rei da Itália unificada e considerado o pai da pátria italiana. Foi inaugurado em 1911 e completado em 1935.
O tamanho gigantesco e o puro mármore branco impressionam. A estrutura tem 135 m de largura e a altura passa de 80 m. A base do monumento abrigam dois museus: o da Unificação Italiana, e o da Imigração Italiana. Visitamos ambos no dia seguinte.
No jantar, comi uma das melhores pizzas da minha vida.

2 comentários:

  1. Corrigindo o preço do taxi: 48 euros!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela correção, Mell
    É q a viagem foi tão boa q esqueci as partes ruins...kkk

    ResponderExcluir