Total de visualizações de página

terça-feira, 5 de julho de 2011

Décimo Segundo Dia (Parte 3) - Conciergerie, a Prisão e Saint Chapelle

Pegamos o metrô e fomos para Conciergerie e a Igreja de Saint Chapelle. Pode-se comprar ingressos para as duas atrações na mesma bilheteria.Primeiro fomos para Conciergerie, prisão onde na Revolução Francesa, 2780 franceses ficaram encarcerados, antes de literalmente perderem suas cabeças. Entre eles, Robespierre e Maria Antonieta. O clima é propositalmente sombrio, com pouca iluminação, e com bonecos representando os presos em suas celas e os carcereiros.
Cela de Maria Antonieta

Na prisão há também uma capela, aonde os condenados faziam suas últimas preces.
Como toda atração de Paris, há em Conciergerie uma lojinha de souvenirs, onde fiz a foto abaixo
Seguindo o roteiro, fomos para Sainte-Chapelle, construída no Século XIII por Luís IX (que mais tarde se tornaria São Luís), para abrigar a coroa de espinhos de Cristo, comprada do Imperador de Constantinopla, Balduíno II, pela exorbitante soma de 135.000 libras. Para ter uma ideia da enorme quantia que era pra época, a construção de toda a capela custou 45.000 libras. Outra relíquia guardada lá é um fragmento da Cruz de Cristo. Durante a Revolução Francesa a capela foi transformada em escritório administrativo e os vitrais foram tapados com armários. Isso acabou o preservando do vandalismo.
Belíssimos vitrais e painéis que ilustram a Paixão de Cristo.
Saint Chapelle é atualmente usada também para recitais de música clássica. Infelizmente não conseguimos tempo para assistir a um deles.
Entre a Capela e a prisão fica o Palácio da Justiça. Lamentavelmente não encontramos nenhum dos Super Amigos.
Enquanto isso no Palácio da Justiça...

Ricardo nos telefonou pra avisar que havia feito o jantar. E não é que era verdade!
Meu irmão fez um tipo de arroz à carreteiro com frango. Uma delícia. E eu nem sabia que ele cozinhava...

Nenhum comentário:

Postar um comentário