Total de visualizações de página

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Décimo Terceiro Dia - Reims (Região de Champagne)

A Mell é quem queria, então como de costume, fiz a vontade dela, e fomos para a cidade de Reims, pra conhecermos uma fábrica de Champanhe.
Reims fica a 45 minutos de trem, de Paris; e os vinhos espumantes que são fabricados lá, são os únicos que podem verdadeiramente serem chamados de champanhe.De manhã bem cedo pegamos o trem, onde uma nativa jovem e bonita sentou-se bem na nossa frente. Por causa da gripe, eu estava bastante congestionado, mas a Mell disse que passou a viagem inteira com vontade de vomitar por causa do mau cheiro da moça.
É, mas uma lenda confirmada...
A primeira coisa que fizemos em Reims foi percorrer as lojas. Conseguimos boas compras, prinipalmente a Mell que comprou um lindo casaco por 17 euros.
Durante o almoço, provamos uma deliciosa sidra. Bem diferente daquele negócio horrível que a Cereser vende no Brasil.
A cidade é pequena, e fizemos tudo a pé, e demos um passeio pra conhecer o lugar. Mas o motivo de estramos lá era conhecermos a fábrica do champanhe Mumm, aonde já tínhamos marcado pela internet uma visita guiada.
Conhecemos todo o processo de fabricação e a forma de como as garrafas são guardadas. Há opções de guia em inglês e francês. Confesso que não consegui entender tudo que a funcionária falava, talvez pelo inglês com sotaque carregado, ou pelos excessos de termos técnicos em francês, ou por minha incopetência mesmo.
Vimos que a empresa tem guardado vinhos de todas as safras produzidas, os mais antigos são datados de 1893. Segundo a guia nunca serão vendidos, até porque seus valores são inestimáveis.No fim da visita, é a parte onde pode-se provar o famoso champanhe. O preço pago pela tour varia com a quantidade de tipos de vinho que se tem direito a tomar.
Não gosto de champanhe, mas provei, afinal já estava pago...
Depois fomos conhecer a Catedral de Notre-Dame de Reims ,uma das mais importantes catedrais góticas da França. Foi construída no século XIII, em substituição a uma antiga igreja incendiada. Atualmente ela passa por uma obra de restauração externa. Em seu interior, assim como a sua chará de Paris, possui enormes e lindos vitrais coloridos.
No exterior da capela, temos a imagem de um anjo sorrindo, que é um dos símbolos da cidade de Reims.
Continuamos nosso tour, e encontramos o Gimpamp, um restaurante temático de Rock and Roll. Todo decorado com posters, e até as mesas têm fotos de grandes astros, como esta com Jimmy Page e Robert Plant do Led Zeppelin.
A cidade é bem bonitinha, o atendimento nos restaurantes é melhor do que em Paris. Mas a comunicação foi um pouco mais complicada, pois em alguns lugares os atendentes não falavam inglês.Quando estávamos esperando o trem pra voltarmos para Paris, avistei esse exemplar de cofrinho francês.

3 comentários: