Total de visualizações de página

sábado, 23 de julho de 2011

A LAMENTÁVEL, PORÉM PREVISÍVEL MORTE DE AMY WINEHOUSE

Lamentavelmente recebemos hoje a notícia de que a cantora Amy Winehouse foi encontrada morta em seu apartamento.
Nunca fui fã de Amy Winehouse, e apesar de considerá-la uma excelente cantora, sempre achei exagerados os elogios que recebia de grande parte da crítica.
Em Janeiro desse ano, durante sua passagem pelo Brasil, no post AMY WINEHOUSE - MINHAS OPINIÕES SOBRE A ESTRELA , escrevi entre outras coisas:
"Parece que a maioria está mais interessada nos seus escândalos, baixarias, problemas com drogas e alcoolismo, e nas confusões que cercam sua carreira desde o início. Tudo isso alimenta a mídia sensacionalista, e as várias pessoas (que inclusive conheço algumas) que falam que são fãs, mas nem mesmo conhecem as suas músicas.
Há uma enorme forçação de barra no uso do comportamento auto-destrutivo de Amy, na tentativa de aproximá-la à legendárias cantoras como Billie Hollyday e Janis Joplin, que tiveram uma vida de sofrimento e excessos, e por isso carreiras meteóricas.
Por causa dos urubus da mídia e das grandes gravadoras, Amy acaba numa posição mais do que arriscada, pois a cada novo escândulo sua fama e suas vendagens aumentam, num perigoso jogo. Tenho certeza que muitos de seus empresários acham que ela vale mais morta , porque assim consumariam a criação do mito e teriam seus lucros chegando a níveis estratosféricos."

Não sou vidente, pois era bastante previsível...
Amy Winehouse foi uma vítima da fama meteórica e avassaladora, e da mídia que prestava mais atenção em seus escândalos do que no seu talento.
Ela se junta ao "Grupo dos 27", artistas de sucesso estrondoso, que morreram muito cedo, aos 27 anos de idade: Jimi Hendrix, Jim Morrison, Brian Jones, Janis Joplin, e Kurt Cobain.

Nenhum comentário:

Postar um comentário