Total de visualizações de página

domingo, 12 de fevereiro de 2012

WANDO - SÓ PRA NÃO PASSAR EM BRANCO...


A morte do cantor Wando foi talvez o assunto mais comentado durante a semana, tanto nas redes socias na internet quanto nas rodas de bate-papo nos bares.
Wando era um bonvivant, sendo um dos primeiros compositores a falar do sexo em suas músicas de forma mais direta. É um dos artistas mais cultuados do que chamamos de "Música Brega", tendo o seu auge durante os Anos 80. Graças às Festas Ploc e coisas do gênero, a Década de 80 é considerada Cafona, com coisas como Sidney Magal, Rosana e o próprio Wando.
Nunca fui fã ou apreciador do "Terror das Calcinhas", mas canções como "Moça" transformam-se em pérolas da MPB se compararmos com o lixo musical consumido no descolado ano de 2012, onde Michel Teló, Luan Santana, Calypso, Parangolé, Exaltasamba são considerados ícones pop, levando a loucura fãs de todas as classes sociais.
Na verdade a "Música de Mau Gosto" ganhou status de mainstream a partir da década de 90, com a ascensão das chamadas duplas sertanejas lideradas por Leandro & Leonardo. Um pouquinho antes, aconteceu o boom da dita "Lambada", mas que passou rápido (graças a Deus). Depois foram se alternando na liderança o Axé, o Pagode-de-corno-mauricinho, o Forró-Brega e o Sertanejo, com o Funk Carioca correndo por fora.
E o Wando? Com esse cenário, suas canções soam como um óasis musical.
Descanse em Paz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário