Total de visualizações de página

quarta-feira, 17 de março de 2010

B.B. KING - LENDA VIVA

Ontem, dia 16 de Março de 2010, no Vivo Rio, Aterro do Flamengo, felizardos foram testemunhas do provável último show em palcos cariocas, de uma verdadeira Lenda Viva da Música.
Com 84 anos, 60 deles dedicado ao Blues, B.B. King sabe que não tem mais o vigor físico de antes, mas possui uma arma contra o envelhecimento e o desânimo: a música. “Sim, eu fico cansado. Mas sigo em frente. Ainda adoro trabalhar. Serei um garoto até a morte”, e com esse espírito veio ao Brasil divulgar a "One More Time Tour". Apesar de ser sua turnê de despedida, declarou em entrevista coletiva: “Já toquei em mais 90 países. Nunca achei que fosse viver o bastante para voltar. Mas aqui estou. E muito feliz. Se sempre puder ver uma pessoa sorrindo, como vocês estão fazendo agora, não vou parar. Porque amo o que faço”.
Infelizmente não presenciei esse momento histórico, e até hoje, nunca vi ao vivo a perfomance do mestre B.B. King e Lucille, sua parceira inseparável. Parabenizo a todos que estiveram ontem aplaudindo e vibrando com o "Rei do Blues". Admito que os invejo, mas saibam todos vocês, que é uma inveja boa, não precisam se preocupar achando que é algo pesado ou parecido com "Olho Grande".
Mas de qualquer forma, pra amenizar a "dor de corno", vou recorrer a minha coleção de DVDs, vou assistir na sequência "The Jazz Channel Presents: B.B. King", "B.B. King - Live In Africa" e "B.B. King & Friends - A Night Of Red Hot Blues". Vou abrir a série com o excelente "A Tribute to Stevie Ray Vaughan", aonde King se junta a Eric Clapton, Buddy Guy, Robert Cray, Bonnie Raitt, Dr. John e Jimmie Vaughan para homenagearem o grande Stevie Ray Vaughan.

2 comentários:

  1. Zé,
    Realmente o show foi um espetáculo. A banda é fantástica e ele... bem ele... é o cara.
    Engana-se quem pensa que os 84 anos fazem ele um senhorzinho com uma guitarra. A habilidade e a genialidade, aliadas à gentileza e à humildade fazem dele um eterno Rei. E eu garanto, o pulmão e a garganta continuam fortes, foram muito bem testados em "Rock me Baby".
    Não consegui sua palheta, mas ele garantiu que volta daqui a três anos.
    Abs

    ResponderExcluir
  2. Oi Rodrigo, obrigado por seu comentário.
    Sempre leio seu blog http://rodrigoalva.blogspot.com, e acho que você é um grande escritor.
    Abraço

    ResponderExcluir