Total de visualizações de página

terça-feira, 16 de março de 2010

SHOW DO GUNS N'ROSES NO RIO ADIADO


Não sou muito chegado em Guns N'Roses. Admito que me empolguei durante a explosão da banda no Brasil no final da década de 80 e começo de 90; afinal as rádios eram dominadas por porcarias pops com apelo dançante como Erasure, e a sensação das adolescentes era a boyband New kids On The Block. Então o Guns era o que mais se parecia com a sonoridade do Led Zeppelin e AC/DC, duas das minhas bandas prediletas. Era como se fosse um oásis num grande deserto.
E justiça seja feita, seu primeiro disco "Appetite for Destruction" é um discaço, com petardos como "My Michelle" e "Paradise City".
Nessa empolgação fui conferir o show no Rock In Rio II em 1991. A noite ainda contaria com duas das maiores bandas nacionais: Titãs e Barão vermelho, com uma atração que começava a aparecer como grande revelação: Faith No More, e com um dos meus maiores ídolos, o Rei da Voz: Robert Plant. O Barão desistiu de tocar porque não lhe foram permitido passarem o som, e foram substituídos pelo Hanoi-Hanoi. Os Titãs fizeram um showzaço inesquecível, mesmo com o som não ajudando muito. O Faith No More fez um show alucinante, misturando num liquidificador sonoro: heavy metal, rap, teclados, The Commodores e distorções. Plant desistiu de vir ao Brasil, na semana do festival; a desculpa dada pela imprensa na época, foi que o cantor não queria correr o risco de viajar de avião enquanto rolava a Guerra no Golfo, sendo substituído pelo Billy Idol. Gostei bastante da apresentação de Axl, Slash e compania. O que serviu pra aumentar, na época, a minha ansiedade com o lançamento de "Use Your Illusion I e II", mas fiquei bastante desapontado, por ser bem abaixo que o disco anterior. Mas mesmo assim fui ao show que rolou em 1992 no Autódromo, realizando o feito de , ao lado do meu irmão, voltar a pé pra casa, por falta de ônibus.
Em 2001, no Rock In Rio 3, fui mais pra ver Oasis e o show conjunto do Ira com o Ultraje à Rigor, e acabei presenciando o já então decadente Axl Rose, ao lado de excelentes e desconhecidos músicos que usavam o nome consagrado de "Guns N'Roses". O vocalista já estava gravando o tal do "Chinese Democracy" que demorou apenas 13 anos pra ficar pronto.
Portanto não acho o Guns grande coisa, e não os considero, mesmo na formação clássica, merecedores de ocuparem lugar de destaque como Monstros Sagrados do Rock'n'Roll.
Mas sei que muita gente os coloca sobre pedestal de ouro, como se fossem a maior banda de todos os tempos. Fazer o quê? Só posso pedir que ouçam com atenção as já citadas Led Zeppelin, AC/DC, além de Deep Purple, Queen, Black Sabbath, Rainbown, Aerosmith, Van Halen, Iron Maiden.... Só pra citar as com estilo mais pesado.
Também acho desnecessário que Axl utilize o nome da sua antiga banda, deveria se mirar em seu amigo Sebastian Bach, que apesar de ainda montar seu repertório de show baseado nas músicas do Skid Row, não usa o nome da banda, e sim o seu próprio.
Temos exemplos de vocalistas que conseguiram carreiras muito bem sucedidas, fazendo isso, como Dio, Bruce Dickinson e Ozzy Osbourne.
Por todos esses motivos, não fiquei desapontado ao ser avisado no Metrô que o show havia sido cancelado por causa do temporal e ventos fortes que destruiram parte da estrutura do palco.
É cedo pra culpar os organizadores, antes teria que ser feita uma perícia por órgão competente, pra constatar se o palco tinha estrutura suficiente de suportar o mal tempo, já que isso é imprencidível num evento ao ar livre. Mas de qualquer forma, todos sabem das famosas "Águas de Março", que nessa época do ano o Rio é sempre castigado por chuvas torrenciais, e seria mais prudente marcar pra um local fechado como o HSBC Arena ou Citibank Hall.
Em nota enviada à imprensa na tarde desta segunda-feira, a Time For Fun, empresa responsável pela turnê pelo Brasil, confirmou o cancelamento do show na Praça da Apoteose. Em seu comunicado, a empresa informa que o show poderá ser remarcado para o início de abril. Após o cancelamento, Axl Rose chegou a manifestar seu desejo de fazer o show ainda nesta segunda-feira, possbilidade descartada pela Time For Fun. Leia abaixo a nota de cancelamento da apresentação:

"A Time For Fun, promotora da turnê do Guns N'Roses no Brasil, gostaria de informar que, apesar dos esforços na manutenção do palco do show do Guns N'Roses, não será possível a remarcação do show da banda para hoje (segunda-feira) na Praça da Apoteose.
O show poderá ser remarcado para o início de abril e nova data deverá ser divulgada nos próximos dias. Os ingressos adquiridos para o show que ocorreria ontem continuarão válidos para a nova apresentação. Caso o espectador não possa assistir ao show na nova data, a Time For Fun informará também detalhes de como poderá ser feito o ressarcimento do valor do ingresso. "






O problema é que até agora ninguém se manifestou para dizer a partir de quando, e aonde as pessoas poderão pegar seu dinheiro de volta.
Ainda não decidi o que fazer, mas se resolver ir na nova data, só espero que Axl seja profissional, e não de os ataques de estrelismo, parando a apresentação e ameaçando acabar com o show só porque lhe arremessaram uma garrafa. E acima de tudo que ele não faça como em todas as outras vezes que o vi ao vivo: que não demore horas pra entrar, atrasando sua entrada, desrespeitando e deixando irritados os presentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário