Total de visualizações de página

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

EU, PAPAI NOEL

Natal é a minha festa predileta, desde sempre. Quando moleque adorava Papai Noel, e continuei gostando mesmo depois de descobrir que não existia.
Uns anos atrás, meu pai chegou do trabalho com 3 máscaras e gorros de Papai Noel, e me presenteou; então na véspera de Natal saía de casa com uma camisa vermelha e usando a barba e o gorro, para entegrar os presentes pra Carol (minha namorada na época), e pra meus amigos (os mais tradicionais são o casal Susana e Ricardo). A graça é que eu saia de casa assim, buzinando e desejando "Feliz Natal" pras pessoas na Rua.
Até que a mais ou menos 4 anos, comprei uma roupa de Papai Noel bem furreca, que vinha sem barba, mas como já tinha a minha, não teve problema. Então passei a dar as lembranças natalinas com o traje completo. Ano passado por exemplo, a Mell tomou um enorme susto quando bati na porta de seu apartemento vestido de "Bom Velinho", demorando bastante pra me reconhecer.Mas nesse ano aconteceu uma coisa inédita: fui o Papai Noel numa festa, pra centenas de crianças. É que no posto de saúde em que trabalho precisavam de alguém que tivesse uma fantasia de Papai Noel para entregar os presentes na festa pra Comunidade do Amarelinho que é atendida no Programa Saúde da Família. Avisei que tinha a roupa, e acabou sobrando pra mim, desempenhar o papel.
Mas na verdade curti pra caramba.
A meninada estava encantada, apesar de algumas estarem com medo porque costumo usar óculos escuros pra esconder minhas discretas sombrancelhas negras. Depois que tirei os óculos ninguém mais ficou com medo.
Entreguei mais de 200 brinquedos que chegaram no posto através de doações. Apesar do calor, foi bastante divertido e gratificante ver meninos e meninas felizes e vivendo a esperança e o espírito do Natal simbolizados na fantasia do Papai Noel. Ano que vem estarei lá, com certeza.

5 comentários:

  1. Rsrsrsrs,legal sua atitude,Zé.QUe Deus te dê sempre a possibilidade de abençoar pessoas,trazendo um pouco de alegria!!!
    Forte abraço!
    Mel Moreno

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Z.É.!! Esse é o verdadeiro espírito do Natal!!!

    ResponderExcluir
  3. Aaaaaaaaah, que lindo!
    Eu também tenho um histórico de passar o Natal vestindo vermelho e usando gorrinho, mas de uns anos pra cá parei... Eu também amo o Natal e aos 23 anos eu ainda escrevia carta pro Papai Noel... rs... brincadeira, foi pra uma pesquisa, mas depois te explico!
    Poder vestir uma roupa de Papai Noel, entregar presentes e ver os sorrisos e os sonhos nos olhos das crianças não tem preço! Parabéns pela sua linda atitude!
    Bjo, Liv.

    ResponderExcluir