Total de visualizações de página

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

MEUS 20 BAIXISTAS BRASILEIROS FAVORITOS

Antes de tudo, é bom deixar claro que essa não é a lista dos baixistas mais técnicos, ou daqueles que "tocam mais". Trata-se da relação dos 20 baixistas brasileiros que mais gosto.
Pra chegar a esses nomes, obedeci aos seguintes critérios:
- técnica
- criatividade e originalidade
- sonoridade
- importância e relevância histórica
- Influência sobre os outros músicos
- Perfomance ao vivo
- E PRINCIPALMENTE MEU GOSTO PESSOAL...

1 - Arthur Maia
Um dos melhors do mundo no contra-baixo, ( confira sua colocação no post OS 10 MELHORES BAIXISTAS (NA MINHA OPINIÃO): ). É aquele tipo de músico que toca, e bem, qualquer estilo musical: MPB, Jazz, Reggae, Fusion, Rock, Heavy Metal, Pop, Samba, Choro, Salsa. Lulus Santos, Djavan, Gilberto Gil e Ney Matogrosso são alguns dos grandes nomes que já contaram com seus serviços. Paralelamente grava excelentes CDs instrumentais. Em 1987, formou a Egotrip, banda que encerrou as atividades em 1989, depois que o baterista Pedro Gil, filho de Gilberto Gil, morreu num acidente de carro no Rio de Janeiro. Foi também fundador do Cama de Gato, a mais importante banda de música instrumental do país.


2 - Nico Assumpção
Outro que está entre os melhores do mundo (inclusive na minha lista TOP 20 DOS MEUS BAIXISTAS PREFERIDOS )Com estilo inconfundível, participou da gravação de mais de 400 discos, de feras como Milton Nascimento, João Bosco, Caetano Veloso, Helio Delmiro, Raphael Rabello, Edu Lobo, Billy Cobham, Larry Coryell, Ronnie Foster, Frank Gambale, Joe Henderson, Michel Legrand, e Pat Metheny. Com sua técnica inspirada ampliou as sonoridades do instrumento. Faleceu em 2001.


3 - Dudu Lima
Minas Gerais tem a tradição de gerar excelentes músicos; um dos melhores exemplos é Dudu Lima, verdadeiro monstro no contra-baixo. O guitarrista Stanley Jordan sempre faz questão de tê-lo em suas apresentações, quando está no Brasil.


4 - Andria Busic
Técnica, virtuosismo, talento e bom gosto ao dispor do Hard Rock, são algumas das palavras para descrever esse grande baixista, e excelente vocalista do Dr Sin. Sempre ao lado do irmão, o baterista Ivan Busic, também já tocou no Ultraje à Rigor, no Taffo (banda do saudoso guitarrista Wander Taffo), e na banda de apoio do Supla.


5 - Celso Pixinga
Reconhecido internacionalmente como um dos contrabaixistas mais rápidos do mundo nos baixos de 4, é craque na técnica do SLAP. Apesar da pouca divulgação da música instrumental no Brasil, Pixinga conseguiu manter-se no cenário dos grandes músicos e gravar seus CDs. Já acompanhou as cantoras Gal Costa e Angela Rô Rô, além de ter tocado com mestres do Jazz mundial como o pianista Gonzalo Rubalcaba e o baterista Dave Weckl.


6 - André Gomes
Vindo de uma família de super músicos, André Gomes é sobrinho de ninguém menos que Pepeu Gomes, com quem se apresenta há mais de 20 anos. Começou sua carreira aos 14 anos acompanhando seu pai, o violinista e maestro José Gomes. Se destaca pelo virtuosismo e versatilidade, e pela perfeição na técnica do slap.


7 - Zuzo Moussawer
É talvez o mais virtuoso dos baixistas nacionais, realizando o feito de tocar dois contra-baixos ao mesmo tempo, usando seu famoso "double-neck fretted e fretless". Com isso consegue um estilo muito particular e diferenciado.


8 - Luizão Maia
É provavelmente o baixista mais influente do Brasil. Participou de gravações e shows importantíssimos para a história da MPB, tocando ao lado de Elis Regina, Cesar Camargo Mariano, Hélio Delmiro, Gal Costa, Djavan, Dominguinhos, Sivuca, entre outros. Foi o criador da técnica de simular no baixo a batida do surdo do samba. Seu herdeiro musical direto é seu sobrinho Arthur Maia.


9 - Paulinho Carvalho
É o baixista mais requisitado do Clube da Esquina, e um dos responsáveis pela criação da sonoridade única da música mineira. Pode-se ouvir sua técnica singular, sua elegância e bom gosto nos álbuns de artistas como Beto Guedes, Lô Borges, Flávio Venturini e Milton Nascimento. Recomendo a audição do disco ao vivo de Miton de 1983, onde realiza antológicas linhas de baixos.


10 - Didi Gomes
Irmão de Pepeu Gomes, foi o substituto de Dadi nos Novos Baianos. Baixista completo, que participou com destaque de Festivais importantíssimos como o Rock In Rio e Mountreux.


11 - Dadi
Um dos baixistas mais requisitados pela MPB: Caetano Veloso, Marisa Monte, Tribalistas, Barão Vermelho, Gilberto Gil... É integrante original de duas importantíssimas bandas: Novos Baianos e A Cor do Som. Ouça sua técnica no solo de baixo de "Leãozinho" do disco "Circuladô Ao Vivo" de Caetano Veloso, que compôs a canção em sua homenagem.


12 - Nando
Em discos de Milton Nascimento, Rita Lee, Beto Guedes, Gal Costa, Lulu Santos, Chitãozinho & Xororó, e até Xuxa, é possível ouvir o trabalho de Nando e de seus companheiros do Roupa Nova. Baixista de muito bom gosto, com puxadas e linhas belíssimas.


13 - Marcelo Mariano
Filho de Cesar Camargo Mariano, meio irmão de Pedro Mariano e Maria Rita, Marcelo começou a ganhar destaque pela participação na gravação do CD "Malásia" do Djavan. Depois tocou com Flávio Venturini, Pedro Mariano, Ed Motta r Paula Lima, sempre esbanjando técnica e talento, no baixo tradicional e no fretless.


14- André Neiva
Assumiu a grande responsabilidade de substituir Arthur Maia no Cama de Gato, saindo-se muito bem. Na música instrumental tocou com mestres como Billy Cobham e Victor Biglione. Atualmente empresta o seu talento a banda de Jorge Vercilo.


15 - Liminha
Tocou baixo no lendário Os Mutantes, quando Arnaldo Baptista resolveu virar tecladista. Nos anos 80 criou baixos antológicos (como a gravação de "Fullgas" de Marina Lima) e produziu vários discos importantíssimos para o Rock nacional, trabalhando em quatro LPs dos Titãs (de "Cabeça Dinossauro" à "Õ Blesq Blom") e em "Alagados" dos Paralamas do Sucesso.


16 - Alexandre Cavallo
Apareceu para o grande público acompanhando o cantor Jorge Vercilo. Atualmente se dedica ao projeto instrumental "1+1", ao lado do excelente baterista Christiano Galvão. É outro baixista que se sai muito bem em qualquer estilo e ritmo.


17- André Vasconcelos
Grande revelação, quando apareceu muito jovem na banda que gravou o excelente disco ao vivo de Djavan, formando uma das mais badaladas cozinhas da MPB ao lado do experiente e multitalentoso baterista Carlos Bala.


18 - Alberto Continentino
Outra grande revelação no baixo. Muito talento e técnica apurada, fazendo excelentes trabalhos nas bandas de gente exigente como Ed Motta e do grande baterista Pascoal Meireles.


19 - Nando Reis
Ele está muito longe de ser um virtuoso; mas o coloco na lista por ser um baixista muito criativo e original, capaz de criar linhas de baixo que agradam e colam no ouvido, como as de "Bichos Escrotos", "Comida", "Estado Violência" e "Flores". Lamento que abandou o contra-baixo em sua carreira solo, após a saída dos Titãs.


20 - Bi Ribeiro
Criou seu estilo próprio, usando o baixo bem grave, numa verdadeira marca registrada dos Paralamas do Sucesso. Outro da lista que não é do estilo técnico, mas que conquistou reconhecimento pela originalidade, criatividade e bom gosto. Ao lado do batera João Barone fez escola no Rock Brazuca.

19 comentários:

  1. Meu único comentário é dizer que não conheço 80% desses nomes que estão na lista (com o perdão da minha total falta de cultura musical)

    ResponderExcluir
  2. Concordo com vc em muita coisa...talvez por ñ conhecer profissionalmente Arthur Maia (vou começar escuta-lo a partir de agora) mas par deixar o Nico para trás tenho lá minhas dúvidas.
    é comparar o histórico do Nico que tocou até com Pat Metheny, um dos maiores guitarristas do jazz atual. gostei do Dudu Lima que é de minha terra (Juiz de Fora) e toca muito parabéns pelo trabalho.
    abraços Carlos perez

    ResponderExcluir
  3. Mell, não seja modesta... Tem foto que foi voce que tirou.

    ResponderExcluir
  4. Oi Carlos,
    Arthur Maia e Nico Assumpção são dois monstros, e estão no mesmo nível. Prefiro o Arthur, mas é questão de gosto pessoal.
    O Arthur tb tem um curriculo grande tocando com feras internacionais como George Benson e John Patittuci. Tem gente q vem pro Brasil só pra ter ele no disco.
    Muito obrigado por seus comentários sempre relevantes.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  5. Tinha que incluir na lista o Paulo Cesar Barros

    ResponderExcluir
  6. E aí Batistão!
    Até que enfim fez um comentário no Blog...
    Paulo Cesar Barros é fera, e um dos melhores sem dúvida, mas prefiro os outros 20.
    Depois deixa aqui a sua lista.
    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Parabéns, muito bom gosto!!!
    Se tiver oportunidade, tente conhecer um pouco do som do Jamil Joanes e também do Tavinho Fialho, um senhor baixista que infelizmente morreu super jovem e é lembrado apenas como o pai do filho da Cássia Eller. Eu o ví tocando com Caetano Veloso em 1985 (eu acho...)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, beleza?
      Eu conheço o Jamil Joanes, ele é fera. Só dele ter participado do Som Imaginário e da Banda Black Rio já dariam motivos suficiente pra que ele entrasse na lista.
      Mas infelizmente são apenas 20...
      Grande abraço e feliz 2013

      Excluir
    2. E concordo, Tavinho Fialho merecia mais reconhecimento. Grande músico

      Excluir
  8. Opa... gostei da lista... assino embaixo... gostaria apenas de acrescentar dois nomes que fazem parte dos meus top 10: o grande Ivan Correia e o auto didata Eneas Xavier... vale a pena conferir. Ah, Adriano Campagnani tb é mtoo foda!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elisio,
      obrigado pelas dicas!
      Vi o Adriano Campagnani esse ano, tocando com o Sagrado Coração da Terra. Fiquei chapado, o cara toca muito.
      Eneas Xavier eu conheci ao vê-lo tocando com Milton Nascimento. E pra tocar com Bituca tem q ser fera. Não é mesmo?
      Já o Ivan Correia eu não conhecia. Mas vendo alguns videos no youtube já virei fã.
      Grande abraço e Feliz 2013!

      Excluir
  9. concordo com esse nomes,porém deixar de fora:Jorge Degas,Runbens Sabino e Espirito Santo....vcs estão de brincadeira né,pô me ajuda aí né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calma, Amigo!
      só escolhi os meus 20 preferidos. Não tenho a pretensão de que nessa lista tenha os melhores e mais técnicos.
      Até pq não sou o dono da verdade.
      Grande abraço e Feliz 2013

      Excluir
  10. Faltou o grande Adriano Campagnani

    ResponderExcluir
  11. Sei que estao em questao os brazucas, mas ja ouviste o hermano Guillermo Vadalla? Sou muito fa dele, mesmo sendo um argentino, kkk...e tenho que dizer, o Bi Ribeiro toca tanto quanto o Herbert canta afinado, fala a verdade!

    ResponderExcluir
  12. O herdeiro mais proximo do Luizao Maia eh seu filho Lupa Maia. A mesma pegada, o mesmo coracao. Procure sabe! :)

    ResponderExcluir
  13. André não é sobrinho do Pepeu. Só o sobrenome é igual.

    ResponderExcluir
  14. Cadê o Julio Cezar do Catedral, o cara e um dos maiores baixistas desse país se tratando de musicalidade ele e uns dos propulsores no brasil.

    ResponderExcluir