Total de visualizações de página

sábado, 7 de abril de 2012

CHARLES GAVIN, DADO VILLA LOBOS, TONI PLATÃO E DÉ, JUNTOS EM UMA SUPER BANDA

Era domingo, acordei abri o "Segundo Caderno" do O Globo, e mal pude acreditar na notícia, ainda mais por se tratar de um Primeiro de Abril. Mas era tudo verdade: Charles Gavin (ex baterista dos Titãs), Dado Villa Lobos (ex guitarrista da Legião Urbana), Dé (baixista dos 7 primeiros discos do Barão Vermelho) e Toni Platão (ex vocalista do Hojerizah) estão juntos em um novo projeto. Sob produção do uruguaio Carlos Taran, os quatro formam uma banda, ainda sem nome, especializada em rock latino.
A ideia foi de Paulo Mendonça, diretor geral do Canal Brasil, depois de ver Dado e Toni no show em tributo à Legião, no Rock in Rio. A princípio Mendonça queria reuní-los em um programa tocando clássicos do rock inglês, contando também com a presença do Charles. Platão conta que logo eles viram que não faria muito sentido tocar rock inglês no Canal Brasil, e ele se lembrou que o canal tem um programa chamado "Cone Sul", sobre o cinema dessa região; assim resolveram montar um repertório com músicas de bandas de rock da Argentina, do Uruguai e do Chile. Chamaram o Dé e logo tinham a formação definida. Além da gravação do programa, pretendem registrar um show em DVD, em julho, possivelmente no Teatro Amazonas, em Manaus. O grupo também tem o objetivo de ampliar o repertório e fazer shows em outros lugares.
O quarteto trabalha em busca de uma identidade própria, tentando trazer as músicas para o contexto brasileiro, e não apenas regravando-as. Não pretendem ser uma banda cover. Assim, "Zafar", do grupo uruguaio La Vela Puerca, ganhou uma levada mais próxima do carimbó, bem diferente do original.
As canções serão cantadas em português, tendo o cuidado de não traduzir simplesmente o que está escrito, já que há coisas que não fazem sentido ao pé da letra. Charles dá o exemplo de "Capitán América", da banda argentina Las Pelotas, que é um hino da contracultura argentina, cuja letra tiveram que adaptar não apenas ao nosso idioma, mas ao nosso contexto também.
Já começaram os ensaios no estúdio do Dado, e já possuem o setlist quase fechado, contando ainda com "Flores en mi tumba", do grupo uruguaio Los Traidores, e "Mariposa tecknicolor", de Fito Páez, que já possui versão em portugûes feita por Herbert Vianna, para o dueto de Caetano Veloso e Paez, que entrou como uma das faixas-bôbus no disco do argentino.
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Estar novamente tocando em uma banda, e tentar diminuir os vazios entre o Rock brasileiro e aquele feito pelos nossos vizinhos são as duas maiores motivações pra essas quatro feras do Rock nacional, que brilharam a partir dos Anos 80.
Muitos podem pensar que esses músicos estavam afastados de suas atividades, mas todos os quatro estão trabalhando, cada em seus projetos. Dado está mixando seu segundo disco solo, "O passo do colapso". Toni grava, em casa, as bases para seu próximo álbum, que vai ter produção de Berna Ceppas. Dé remixa o primeiro disco do Barão (prestes a completar 30 anos) e trabalha num projeto de regravação da "Arca de Noé", de Vinicius de Moraes, com Suzana de Moraes e Adriana Calcanhotto. E Charles atua como pesquisador e mantém seu excelente programa, "O som do vinil", no mesmo Canal Brasil, já na sexta temporada.
Mas Charles Gavin, sentia falta do espírito de estar num banda: "Desde que me desliguei dos Titãs, sentia esse vazio, essa falta de uma turma. Era como se tivesse perdido a minha identidade. É muito bom voltar a trabalhar de forma coletiva."

2 comentários:

  1. òtima idéia, vamos torcer para que de certo, é que façam sucesso, como faziam em seus respectivos grupos.
    Alessandra Duarte

    ResponderExcluir
  2. Oi Ale,
    acho que eles serão bem sucedidos nessa nova banda. Mas dificilmente farão o mesmo sucesso que obtiveram em suas respectivas bandas de origem.
    São outros tempos....
    Beijo

    ResponderExcluir