Total de visualizações de página

quinta-feira, 5 de abril de 2012

EU SOU OZZY - POR MELLISSA MARTINS

Mellissa Martins continua a sua série de resenhas de biografias de lendas da música. Seu segundo post é sobre o livro "Eu Sou Ozzy". Aguardem os próximos.
EU SOU OZZY
Autor: Ozzy Osbourne e Chris Ayres
Editora: Benvirá
Ano de Lançamento: 2010
Nº de Páginas: 384
Preço Médio: R$49,90

Disléxico, hiperativo e diagnosticado com a síndrome de distúrbio de atenção. Alcoólatra e viciado crônico. Estrela do rock com vinte e poucos anos, esse é o Príncipe das Trevas.
Eu já tinha vontade saber sobre a vida dessa figura. A oportunidade de lê-lo veio com o presente de natal da minha tia Cecília para o JC, apaixonado pelo rock, como todo mundo já tá careca de saber. E ela, que sempre pensa com muito carinho antes de dar um presente para alguém, escolheu a biografia de Ozzy Osbourne, lançada em 2010, para presentea-lo. Presente pra mim também! Hehehe.
Logo no prólogo ele vem com a seguinte pérola: “Meu pai sempre me disse que eu faria alguma coisa importante na vida... Ou acabaria preso. Um profeta, meu velho pai: Antes de completar 18 anos já tinha ido para a cadeia”. Ri litros!
Toda a leitura foi divertida, eu gargalhava sozinha em locais públicos, pagando de maluca por não conseguir me controlar... Houve passagens mais tocantes, como a morte do seu jovem e talentoso guitarrista Randy Rhoads e sua maquiadora Rachel, num acidente de avião. De linguagem fácil e cheia de palavrões (méritos ao tradutor Marcelo Barbão), cheguei a pensar que alguns ‘causos’ era mentira de tão surreais! Tipo um que ele bebeu tanto que acordou no canteiro central de uma rodovia! Ou quando ele acordou na prisão por tentar matar a mulher. Fala sério, se fosse um amigo seu contando você acreditaria?Um doido varrido. Provavelmente pelas doses cavalares de cocaína, álcool e todo o tipo de drogas que tomou. Relatos absurdos de abusos diários, situações que fiquei com aquele sentimento de ‘vergonha alheia’. Um sujeito desse tipo não pode ser normal... Sabe a história de comer morcego vivo durante o show? Ele disse que foi acidental, que pensou que fosse de borracha... Acredita? Nem eu. Se ele arrancou a dentadas a cabeça de uma pomba durante uma reunião com a gravadora, acho que ele não merece credibilidade. (Rsrs)
Ozzy foi muito transparente, falou abertamente dos seus defeitos, do seu relacionamento com os colegas da ex-banda Black Sabbath e não escondeu sua culpa. Contou as traições no primeiro casamento, as brigas tempestuosas com sua ex-mulher, o drama de ser reconhecido como um pai ruim... Isso deve ter sido difícil à beça de ouvir. E especialmente de reconhecer. Mas, os loucos também amam, achei incrível como ele falou da mulher e empresária, Sharon! Foi bonito ver o quanto ele a ama, acho que nunca vi alguém falar com tanto amor sobre alguém.
É claro que nem tudo são flores. Ele admitiu que a traiu uma vez (será que foi só uma vez?) e ainda houve a suspeita de tê-la contaminado com o vírus HIV, mas tudo não passou de uma troca acidental de exames. Houve também a descoberta do câncer dela, que o deixou profundamente abalado... Penso que ele morreria sem ela. E morreria mesmo porque se não fosse por ela ele estaria morto depois de ser expulso do Black Sabbath. Sharon literalmente o salvou.
Quanto às drogas e o álcool, Ozzy foi para a rehab um bilhão de vezes, tentou vários programas e nada. A ficha só caiu depois que ele viu seus filhos seguirem seu exemplo e começarem a se drogar também. O que ele iria dizer? “Façam o que eu digo, não façam o que eu faço”.Hipocrisia demais. Ele conta que filho Jack largou as drogas primeiro e isso o motivou a largar também.
Hoje ele está limpo, mas os abusos cobraram alto de sua saúde, quem viu seu show ano passado percebeu o quanto ele está debilitado, andando com bastante dificuldade. Ainda louco, mas com algumas limitações. Ou caquético, como eu o descrevi. Ozzy teve uma vida das mais interessantes e não poderia fazer outra coisa senão escrever um livro, é muita história pra contar. Com certeza ele já tem lugar garantido no paraíso do Rock’n’roll por sua contribuição para a música.
“Eu sou Ozzy” é leitura obrigatória para os fãs de música, se não leu, vá correndo comprar o seu! A diversão é garantida!

12 comentários:

  1. Ah, Mel! Repassa o livro ae! kkkk Tentei comprar semana passada, mas não achei em lugar nenhum!!! E vc está me saindo uma ótima escritora, hein? Rsrsrs Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fernanda,
      nessas décadas de vida, aprendi uma coisa:
      livro, CD e DVD: burro quem empresta, mas burro ainda quem devolve...

      Excluir
    2. Tô zuando...
      te empresto assim que meu pai terminar de ler.
      Beijo

      Excluir
  2. Fê, pede pro JC, o livro é dele! rs.
    Obrigada =)

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Haaaa a Mell escreve mto bem....j´já vai tomar seu lugar no blog...e eu apoio \0/
    Daniele Garcia

    ResponderExcluir
  4. Oi Dani,
    também acho que a Mell escreve muito bem, foi por isso que a convidei pra fazer as resenhas.
    Mas porque esse complô contra mim?
    :-(

    ResponderExcluir
  5. Parabéns Mellissa, fiquei até com vontade de ler o livro!!!
    Como o Ozzy era bonito e agora está caquético, o que as drogas não fazem....
    Continue!! bjs
    Eliane

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eliane,
      a idéia é ter a Mell escrevendo um post por mês, sobre um livro biográfico.
      Acompanhe.
      Bjo

      Excluir
  6. Obrigada, Eliane! Lê sim, a diversão é garantida!! Bjs

    ResponderExcluir
  7. Eu to na fila tbm hem! Mas é complicado... to esperando emprestado o DVD do Angra até hoje né Zé?! Esse meu Cumpadre....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa comadre,
      não queima meu filme na internet.
      kkkk
      Bjo

      Excluir
  8. Puuuta livro bom!!!! Sou fã demais do Madman e ganhei esse livro, li ele umas 3 vezes pq eu dou muita risada com essas histórias dele e de certa forma dá pra tirar várias coisas de aprendizado com ele.

    ResponderExcluir