Total de visualizações de página

terça-feira, 23 de novembro de 2010

INDO AO ENCONTRO DE PAUL - Segunda Parte - Perdidos em Sampa...

Acordamos no domingo, e começamos a nos preparar para ir ao Estádio do Morumbi. Por causa do horário, perdemos o café da manhã do Hotel, e resolvermos sair sem comer nada. O problema era saber como ir... Conhecia a lenda que os próprios paulistas não sabem andar em sua cidade, e descobri que isso é realidade.
Maysa, uma amiga paulista me mandou um SMS dizendo que era melhor ir de metrô até a Estação Anhangabaú e de lá pegar um busão até o estádio.
Na recepção do Hotel nos disseram que era melhor ir de táxi. O porteiro falou que de metrô era dar volta ao mundo, que o melhor seria pegar dois ônibus.
Resolvemos ir de metro, e na bilheteria o funcionário nos disse que tinha ônibus direto passando na Consolação e nos aconselhou a desistir de ir de Metrô.
Fomos até a Consolação que fica próximo ao Hotel, mas ninguém sabia em que ponto e em que direção passava o tal "ônibus direto".
Começava a ficar desesperado, até que vi uma menina com uma camiseta dos Beatles, imaginei que ela estivesse indo ao show, e puxei conversa. Ela com cara de choro me disse que tinha acabado de vender seu ingresso, e que iria apenas no show de segunda. Perguntei se ela sabia chegar no Morumbi, e respondeu que o caminho que conhecia, e que não sabia se era o melhor era ir de ônibus até o Shopping Eldorado e de lá pegar um trem até o Morumbi. Estranhei porque não sabia que tinha trem no Morumbi (e realmente não tem...). Descobrimos que a menina era baiana, e que vinha muito a São Paulo pra visitar amigos, e pra desenvolver sua tese de mestrado. Disse que estava indo pro Shopping Eldorado pra conhecer o Restaurante temático "John e Paul Burger", onde se pode experimentar a "Salada Michelle" ou pedir a "Batata Twist And Shout" ou comer o "Hamburger Penny Lane". Nos convidou para acompanhá-la, e de lá pegar o trem.
Ao chegarmos no Shopping não encontramos a estação de trem, e confirmamos que não existia trem no Morumbi. Então decidimos pegar um táxi, omde o taxista garantiu que a corrida não passaria de R$25,00. Ele acertou na mosca.
Chegamos no estádio por volta das 15h, e a fila pra entrar dava volta no estádio. Fomos pegar nossos ingressos, pois eles haviam sido comprados pela internet. Fomos comer, afinal estávamos de estômago vazio, e a idéia era ir no Subway, aonde lanchei quando fui no Metallica. Mais as filas gigantescas fizeram que fossemos pro restaurante japonês ao lado, aonde encontramos Geraldo Alckmin, Governador eleito de São Paulo, que pude constatar sua grande popularidade, pois todos pediam pra tirar fotos com ele.
Depois de enchermos a cara de sushi, sashimi, makimono e yakisoba começamos a tentar a arquitetar como seria a nossa entrada.
Fomos ver aonde começava a fila de entrada de pista, e avistei de longe um rapaz que parecia muito com Paul McCartney na fase Sgt. Pepper's de 1967. Ao chegar perto vi que não era parecido, era idêntico. Confiram:
O cara estava meio sem graça com as piadas, as fotos e a atenção que provocava nas meninas que o beijavam a todo momento. mas logo depois ele foi se acostumando a ser uma celebridade, e começou a usufruir da fama conquistada.
Hilário foi quando apareceu no outro lado da rua um coroa que provavelmente trabalha como cover de Roberto Carlos. O sósia do Paul ao ver a cópia de roberto Carlos, pulou a grade de isolamento da fila, atravessou a rua correndo para abraçar o colega, num encontro virtual entre os dois ícones da música Pop, A galera foi a loucura.
Enquanto isso, observava a fila, e vi que muita gente pulava a grade de isolamento pra comprar bebida ou ir ao banheiro. Levei a Mell até a fila do banheiro, e notei que um casal pulou a grade e foi em direção de onde estava a minha namorada.
Quando a Mell saiu do toilet, dei a idéia dela pedir ao casal de entrarmos na fila com eles.
então a Mell de redimiu totalmente do episódia da confusão da impressão dos caminhos do "Google Maps". Ela cheia de vergonha pediu ao casal, e gentil e generosamente concordaram que nós dois pulássemos a grade e ficássemos com eles na fila. Muitos simpáticos contaram que estavam lá desde âs 8:00h e que eram do interior paulista. Infelizmente, quando liberaram a entrada às 17:30h nos perdemos deles, por causa da correria e das revistas feitas pelos policiais e seguranças.
Conseguimos ficar na grade que separava o Pista Premium da comum, ou seja, no meu lugar possível que nosssos ingressos permitiam. Lá conhecemos três cariocas, um deles, Leandro Duarte era de Jacarepaguá, mas estava morando em Sampa há um ano na Av.Paulista, bem próximo ao nosso Hotel. E graças a ele, conseguimos voltar de ônibus com tranquilidade.

Um comentário:

  1. Nossa!!! Que história doida e legal! Queria ter vivido isso tbm!!! Hihi... Estava eu procurando fotos de Paul McCartney na fase Sgt. Pepper's e encontrei teu Blog! Muito legal!!! Pega o tel. do cara que parece com o Paul e dá pra miiiim... Hahahaha... Não encontro um desses no RJ...

    ResponderExcluir