Total de visualizações de página

sábado, 19 de março de 2011

GARANTINDO O ROCK AND ROLL PARA AS FUTURAS GERAÇÕES

Vejam que barato, no video abaixo, Eric com apenas dois anos, num bate-papo com seu pai babão, comenta suas bandas favoritas e as músicas que mais gosta. O que o molequinho curte? Kiss e Foo Fighters! Ele ainda canta sucessos das duas bandas, e mostra que reconhece os sons de cada instrumento, demosntrando mais ritmo que muito marmanjo.

Ao ver o Eric, não tem como não lembrar do Daniel, filho mais velho do casal de amigos João Paulo e Kátia, hoje tem 19 anos, que muitas vezes participa desse Blog, com comentários pertinentes. Desde bebê teve contato direto com a nata do Rock an Roll, por influência dos pais, minha e do meu irmão, que sempre mostrávamos músicas, videos, e estimulavam seu interesse e seu talento precoce por música. O garoto sempre era atração nas festas e reuniões aqui de casa, pois com menos de 3 anos, reconhecia na foto cada integrante dos Beatles, sabia dizer o nome e função de cada integrante do Rush, adorava ver o VHS "Yes Song", e ao escutar uma música sendo executada, reconhecia e falava o nome da banda, e ainda cantava várias canções do Rush como "Closer to The Heart", "Mission" e "Tom Sawyer".
Lembro-me de uma vez que fomos tomar um sorvete, e passou uma moça com um belo pastor alemão; perguntamos à dona o nome do animal, que respondeu ser Iron. De bate pronto, Daniel com 3 anos disse: "Iron Maiden, mamãe...". (Rssss...)
Chamo isso de educar e dar cultura ao filho. Agradeço imensamente a meu pai que desde cedo me apresentou a Beatles, Rolling Stones, Creedence Clearwater, Led Zeppelin, Black Sabbath, Pink Floyd, The Police, Bread, James Taylor, Little Richard, AC/DC, Jimi Hendrix, Deep Purple, Bob Dylan, Santana, Steppenwolf, e a tantos outros monstros sagrados. E não se limitou a me ensinar apenas Rock, foi com ele que conheci a Bossa Nova de João Gilberto, e o Jazz Fusion de Stanley Clarke.
Além disso minha mãe também tem muito bom gosto musical, e devo a ela minha paixão por Milton Nascimento , Elis Regina e Caetano Veloso.
Vejo que hoje em dia, a grande maioria das pessoas não possui nenhum conhecimento musical, e provavelmente por isso acabam não tendo gosto musical; vão consumir aquilo que a mídia os empurra "goela abaixo", não tendo distinção daquilo que tem ou não qualidade.
Por isso a cada ano, ou estação vem uma modinha musical pior que a outra. E realmente se superam, quando penso que não existe coisa pior, vem uma nova onda que consegue ser pior que a já predominante.
Isso é explicado porque é muito mais fácil e barato lançar uma pseudo banda ou artista, que terá uma carreira com data de validade curta, que renderá muita grana em curto espaço de tempo, do que investir num talento de verdade que muitas vezes precisa de tempo para amadurecer, e que além disso vai acarretar em gastos com produção, contratação de músicos de qualidade para as gravações e shows, uso de horas de estúdio, além do gasto para a divulgação do nome, ainda mais se sua música for muito sofisticada, porque o público no geral tem baixíssimo conhecimento e cultura e acaba tendo muita dificuldade em entender e absorver o trabalho.
É um fenômeno mundial, mas no Brasil é mais sentido, porque nosso povo é extremamente ignorante e recebe um estudo de péssima qualidade. A situação piorou a partir do Regime Militar que tirou das escolas públicas o ensino de Música e Filosofia, com isso os brasileiros ficaram mais ignorantes, mais fáceis de serem manipulados em todos os sentidos, e mais propensos a consumir o lixo musical.
Mas isso não é exclusividade das classes menos favorecidas. Quando entrei na faculdade, na UERJ no curso de Odontologia, pensei que fosse encontrar a elite cultural carioca. Pro meu espanto encontrei quase que 100% de pessoas que consumiam essas mesmas merdas. Foi um choque.
Mas conhecendo agora o menino Eric vejo que ainda há esperança!

4 comentários:

  1. pow irado cara!!! se depender d min a mesma influencia q vcs me deram vou proucurar passar pra os meus filhos. Não tem como comparar nada a sensação d se escutar uma boa musica, q cativa e traz um sentimento q toma vida quando vc ouve. Por isso mesmo q insistam em empurrarem essas porcarias d "musicas" pra nós atualmente, o q é bom d verdade nunca morre, ultrapassa a barreira do tempo a exemplo dos Beatles. Keep Rocking!!!!

    ResponderExcluir
  2. É isso aí Daniel!
    O espírito é exatemente esse.
    Abração

    ResponderExcluir
  3. muito legal! pena que nós não filmamos o Daniel cantando Rush......
    Beijinhos
    Katia

    ResponderExcluir
  4. Poxa, é mesmo...
    Mas tá gravado em nossas memórias.
    Bjo

    ResponderExcluir