Total de visualizações de página

quarta-feira, 22 de junho de 2011

TERCEIRO DIA - Museu do Louvre

Fizemos um esforço quase que sobrehumano pra acordar cedo. Mas valeu a pena...
O motivo era conhecer o Museu do Louvre.
Chegando lá, encontramos uma fila bem grande. Após passarmos pela revista, a fila se dissipava pois há várias bilheterias com entradas separadas para várias entradas diferentes. Tentando ganhar um descontinho na entrada, a bilhetera nos perguntou de onde éramos, e a resposta foi que desconto era apenas para estudantes da Comunidade Européia. Um senhor português que estava atrás de nós, ao ouvir que éramos brasileiros nos cutucou, abriu um sorriso e nos disse que estava nos observando a tempo, e que sabia que só podíamos ser do Brasil ou Portugal. Falou também que adorava nosso país que conhecia o Rio, Angra dos Reis, Búzios, São Paulo, Salvador, Belo Horizonte, Ouro Preto, Florianópolis, Fortaleza. Ou seja, conhecia muito mais do Brasil do que eu e Mell juntos.A primeira exposição que vimos foi uma com esculturas gigantescas sobre a Mitologia Greco-Romana.
Zeus ou Júpiter

Os auto-manjadores

Segundo meu amigo Rafael: "Esse é o Véio Zuza"

Dali pegamos a entrada mais cheia, a da placa que indicava "Pintores Italianos". É, todo mundo estava ali pra ver de perto a Gioconda. A Mona Lisa não é a única pintura de Leonardo da Vinci exposta no museu. Nem é o quadro mais antigo, maior ou mais bonito da coleção do Louvre. Mas é sem dúvida o mais famoso de todos, a maior celebridade das artes plásticas. E é tratada como tal; uma parede só pra ela, com direito a correntinha pra manter os fãs com uma margem de distância. E a galera se aglomera, tentando tirar fotos e chegar o mais perto possível da Estrela.
Pode parecer heresia, mas é tanto quadro, de tantos artistas fenomenais, que chega uma hora que cansa. Na verdade chega a enjoar, saturar de verdade. Podem acreditar, acho que acontece com todo mundo.
Me impressionou muito ver esse quadro "La Crucifixion" do Atelier de Giotto. Uma obra feita em 1330, em perfeito estado, com as cores vivas e brilhantes, novinho em folha. É de tirar o chapéu para os restauradores e funcionários do Louvre.
Fiquei embasbacado ao caminhar pelos corredores e ver que havia quadros mais antigos ainda na enorme pinacoteca.Sou um grande admirador e amante da Arte
Visão do "Carrossel" do Louvre, das janelas de dentro do MuseuHá também a parte histórica, com peças da Nobreza francesa, desde os tempos da bonequinha aí debaixo: Luís XIV. Hummm, Boiola!Gostei muito da coleção sobre as grandes civilizações Gregas e Romanas. Desde molequinho sou fascinado por esse assunto. Enchia o saco dos meus pais pra me darem livros sobre a Grécia e a Roma antiga, e também sobre Mitologia. Sim, eu era um nerdzinho.Mas o que me mais me fascinou no Louvre foi a gigantesca coleção da Civilização Egípcia, que começou a ser montada desde a época que Napoleão pegou na mão grande, promovendo verdadeiros saques nas ruínas do Egito.
Muita gente não consegue andar por todo Louvre em um dia só. Nós não só conseguimos, como ainda passamos mais de uma vez por vários lugares. Motivo? Na hora que a Mell resolveu ir ao toilette não encontrou nenhum aberto. E assim partimos para uma peregrinação pelos corredores em busca do alívio pra minha namorada.
Fiquem tranquilos, conseguimos encontrar um a tempo...

8 comentários:

  1. Acho que esse foi o dia mais cansativo de todos! Que lugar gigante! E lindo, claro! Agora vamos ter que rever o Código da Vinci né? rs. Só me espantou não ter nenhuma saleta especial pras obras de Monet... Que injustiça!! Pelo menos compensamos no Orsay, né?

    Ps: Parece até que eu fiz de propósito, deixei pra ir ao toilette justamente nos momentos impróprios... Esclareço que quis aproveitar bem o tempo dentro do Museu e deixar para ir ao toilette na hora de ir embora. Só que a culpa não é minha se eles não esperam o museu evacuar completamente para limpar os banheiros... E pior, simultaneamente!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Mell,
    o Louvre não tem Monet pq suas coleções são de artistas mais antigos, sacou?
    E foi mesmo o dia mais cansativo, mas valeu muito a pena.
    Beijão

    ResponderExcluir
  3. Passear com a Mell, é como sair com uma criança. Pq vc acaba ouvindo frases como:
    "- To com fome!"
    "- To com sede!"
    "- Quero sorvete!"
    "- Quero fazer xixi!"
    "- To cansada!"
    "- To com sono!"
    Fazer oq, né? KKKK

    ResponderExcluir
  4. Também saí do Louvre com a mesma impressão, é lindo, gigante e absurdamente cansativo. Passei horas tentando encontrar a Monalisa (deveido a um imprevisto no dia da minha visita, varias portas que comunicam as salas estavam fechadas)e por pouco não saí de la sem vê-la. Ja estava de saco tão cheio quando finalmente a encontrei que nem me emocionei com ela....

    ResponderExcluir
  5. Oi Pam,
    passamos por essa maratona pra achar um banheiro pra Mell...

    ResponderExcluir
  6. Criança é a vó! Eu me expresso, ué?!

    ResponderExcluir
  7. Sim, se expressa como uma criança
    :-P

    ResponderExcluir
  8. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    To rindo muito do passeio: To com Fome, Sorvete, xixi, sono ...kkkk
    O lugar é especial.

    ResponderExcluir