Total de visualizações de página

domingo, 19 de maio de 2013

PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO FESTIVAL DE JAZZ E BLUES DE RIO DAS OSTRAS 2013 - IMPERDÍVEL

A cada ano, o Festival de Jazz & Blues de Rio das Ostras veio ganhando importância, e não é exagero apontá-lo entre os melhores festivais do gênero no mundo.
Em 2013, chega à sua décima primeira edição, e acontecerá no Feriadão de Corpus Christ, de 29 de Maio a 02 de Junho, com uma seleção caprichada com alguns dos melhores músicos da atualidade, se apresentando em quatro palcos montados ao ar livre. E o melhor: todas os shows são gratuitos.
Serão cinco dias de Festival, 28 shows em 4 palcos, mais de 60 horas de música, com apresentações às 11h15 (Praça de São Pedro), 14h15 (Lagoa do Iriry), 17h15 (Tartaruga) e 20h (Costazul).
A abertura do festival será no dia 29, às 17h, na Praça José Pereira Câmara, no centro de Rio das Ostras, ao som da Orquestra BYU Synthesis.
Estive lá no ano passado, e estarei esse ano novamente. As atrações estão num nível altíssimo. Em destaque temos:

STANLEY CLARKE
Com mais de 21 álbuns solo, 14 álbuns com a banda Return to Forever, e mais de 100 participações em álbuns com outros artistas, Stanley Clarke é apontado por muitos como o maior baixista de todos os tempos.
Tive o privilégio de vê-lo em ação em 1998 e fiquei chapado. O cara toca baixos acústico e elétrico com igual virtuosismo e poder de fogo. Pra se ter uma idéia, Clarke é capaz de fazer a peripécia de dar slap no contra-baixo acústico. Atualmente sua banda é formada por Mahesh Balasooriya (piano/teclado), Michael Mitchell (bateria) e Kamasi Washington (Sax).


SCOTT HENDERSON
A música de Scott Henderson não tem limites. Ele carrega a influência dos mestres do Rock como Jimmy Page, Jeff Beck, Jimi Hendrix, e Ritchie Blackmore. O Blues tem importância fundamental, e Albert King sempre foi uma referência. E sua técnica virtuosa e sua improvisação muito acima da média o colocam no topo entre os guitaristas de Jazz. O termo Fusion é mais do que apropriado para defini-lo.
Em 1984 o músico formou com o baixista Gary Willis a banda Tribal Tech. e, após 10 álbuns extremamente aclamados pela crítica (o mais novo "Tribal Tech X" foi lançado em 2012). Paralelamente levou sua carreira solo, sempre conseguindo destaque.
No Rio das Ostras Jazz & Blues, Scott Henderson estará acompanhado por Travis Carlton no baixo e Alan Hertz na bateria.


VICTOR WOOTEN
Esse é outro que muitos chamam de "o melhor baixista do mundo". E Wooten tem motivos de sobra para merecer o título.Compositor, arranjador, professor, produtor, vocalista e multi-instrumentista; vencedor de 5 Grammys, Victor Wooten ganhou fama como um dos integrantes do grupo Béla Fleck & The Flecktones. Victor voltou suas atenções para uma carreira solo e lançou seu primeiro álbum solo em 1996, "Victor Wooten a show of Hands". Depois desse CD vieram mais oito albuns solo e várias indicações ao Grammy. Além de sua carreira solo, Vitor Wooten participa de shows e gravações com artistas como: Branford Marsalis, Mike Stern, Chick Corea, Dave Matthews, Prince, Vital Tons Tech (com Scott Henderson e Steve Smith), Jaco Pastorius Word of Mouth Big band. Também fez parte do SMV com Stanley Clarke e Marcus Miller. Essa será a primeira vez que Victor Wooten vai se apresentar no Brasil. Sua banda é formada por Steve Bailey (baixo), Anthony Welington (baixo), Dave Welsch (teclado e trumpete), Derrico Watson (bateria) e Krystal Peterson (vocal).


ARTHUR MAIA
Esse ano, o Festival de Rio das Ostras será o paraíso para os baixistas e os amantes e apreciadores do contra-baixo. Porque além de Stanley Clarke e Victor Wooten, outro dos maiores baixistas do mundo também está escalado para o evento: o grande Arthur Maia.
Sobrinho do lendário baixista Luizão Maia, Arthur Maia acompanhou uma infinidade de estrelas da MPB: Djavan, Gilberto Gil, Jorge Ben Jor, Gal Costa, Lulu Santos, Caetano Veloso, Martinho da Vila, Ney Matogrosso, Milton Nascimento, Marisa Monte, Leila Pinheiro, Mart’nália, Seu Jorge, César Camargo Mariano, entre outros. Entre os artistas estrangeiros, Maia já tocou também com Ernie Watts, Pat Metheny, Carlos Santana, George Benson, Paquito de Rivera e Plácido Domingo.
Paralelo a isso tudo, foi um dos fundadores da mais importante banda instrumental do país, o Cama de Gato. Participou ainda da banda Black Rio e do grupo de música pop Egotrip. Tocou em importentes festivais no Brasil e no exterior. E também possui uma importante discografia solo.


TRIBUTO A CELSO BLUES BOY
Celso Blues Boy morreu em 2012, e duas de suas últimas apresentações foram as de sua participação no Festival de Jazz & Blues de Rio das Ostras no ano passado. Mesmo sem ser presença constante na mídia – Celso Blues Boy foi, sem dúvida, o maior artista do blues rock brasileiro de todos os tempos. Então essa homenagem é mais do que merecida.  Tributo Oficial a Celso Blues Boy é um espetáculo multimídia que revisita a obra do artista. O espetáculo foi criado pelos músicos integrantes da banda que o acompanhou nos últimos anos e conta com a participação de convidados especiais que fizeram parte da vida de Celso. Formado por Márcio Saraiva, na bateria e vocais, Marcos Amorim - ao seu lado nos últimos cinco anos na estrada -,na guitarra, e Roberto Lly , lendário baixista do rock brasileiro, ex-integrante do Herva Doce, que fez parte da Legião Estrangeira, a primeira banda formada por Celso, além de ser o produtor dos últimos CDs do guitarrista. As participações especiais ficam por conta de Jefferson Gonçalves na gaita - o único gaitista que tocava ao vivo com Celso em sua banda -, Big Joe Manfra, um dos grandes guitarristas do blues nacional - convidado constante de Celso em seus shows, com a responsabilidade de executar os solos do mestre - e, nos vocais, Ivo Pessoa, um timbre de voz perfeito para execução das músicas de Celso Blues Boy.


VERNON REID & MASQUE COM MAYA AZUCENA
Guitarrista, compositor e produtor, Vernon Reid ganhou fama mundial como líder do grupo de rock Living Colour, com mais de cinco milhões de discos em todo o mundo, e inúmeros prêmios. Como artista solo, Vernon Reid lançou os CDs “Mistaken Identity”, Known Unknown e Other True Self. Seus projetos atuais incluem Free Form Funky Freqs com Jamaaladeen Tacuma e G. Calvin Weston , Spectrum Road com Jack Bruce, John Medeski e Cindy Blackman. Também já fez um projeto com shows com o guitarrista brasileiro Romero Lubambo. Com o Living Colour continua a gravar e excursionar. O ano de 2013, marca o 25 º aniversário de seu álbum de estreia, o antológico Vivid. Vernon Reid é um dos melhores e mais criativos guitarristas da atualidade, em seu grande ecletismo cabe tudo, desde heavy metal e punk ao funk, R&B até o jazz avant-garde, sua anárquica e seus solos ultra rápidos se tornaram sua marca registrada. No 11º Rio das Ostras Jazz & Blues, Vernon Reid se apresentará ao lado de sua banda, Masque, com a participação especial de Maya Azucena no vocal. Masque é formada por Leon Gruenbaum (teclados), Steve Jenkins (baixo) e Chad Joseph (bateria).


WILL CALHOUN ENSEMBLE COM DONALD HARRISON
O Festival terá a participação de mais um integrante do Living Colour, o baterista Will Calhoun, que além do destaque com sua banda no cenário mundial, sendo uma referência no seu instrumento, ele tem também mais de quatro CDs lançados do seu trabalho solo jazístico,  e uma longa carreira que inclui colaborações com Mick Jagger e Wayne Shorter, entre outros. Will lançará em Rio das Ostras seu novo CD, que tem as participações de Ron Carter, Wallace Roney e Donald Harrison. E é com o Donald Harrison, que Will Calhoun vai dividir o palco no Festival. Baterista e saxofonista num encontro especial. Donald Harrison é um dos grandes expoentes do saxofone moderno. Nascido em New Orleans, tem mais de 20 CDs solos e participações nos maiores festivais do mundo. Para completar esse encontro, mais dois grandes músicos: Mark Cary (piano e teclados) e baixista Charnet Moffett.


LÉO GANDELMAN & CHARLIE HUNTER
Gandelman é talvez o instrumentista nacional mais conhecido no Brasil. Graças ao seu trabalho de popularização da música instrumental brasileira, realizado desde 1987. Lançou dez álbuns e alcançou mais de meio milhão de cópias vendidas. No Rio das Ostras Jazz & Blues, Leo Gandelman estará ao lado do guitarrista Charlie Hunter em um encontro muito especial. Chamado de one man band , Charlie Hunter toca na “guitarra de 8 cordas”, um instrumento único, o mesmo tempo o baixo, se acompanha e sola. Reconhecido como representante do movimento Groove Music, contemporâneo, Charlie tem chamado a atenção do público, músicos e crítica do mundo inteiro com a sua técnica única e sua concepção original de fazer música. Leo Gandelman e Charlie Hunter serão acompanhados por Serginho Trombone, Frank Colon, percussionista porto riquenho, e pelo baterista Renato Massa.


VEJA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

Dia 29 de Maio - Quarta-Feira
Praça José Pereira - 17h BYU Synthesis

Costa Azul - 20h
Orquestra Kuarup
Lancaster
John Primer & The Real Deal Blues Band

Dia 30 de Maio - Quinta-Feira
Lagoa de Iriry - 14:15h
John Primer & The Real Deal Blues Band

Praia da Tartaruga - 17h15
Stanley Clarke Band

Costa Azul - 20h
BYU Synthesis
Diego Figueiredo
Léo Gandelman c/ Charlie Hunter
Tributo à Celso Blues Boy

Dia 31 de Maio - Sexta-Feira
Praça São Pedro - 11h15
Mauro Hector

Lagoa de Iriry - 14h15
Lucky Peterson c/ Tamara Peterson

Praia da Tartaruga - 17h15
Victor Wooten Band

Costa Azul - 20h
Arthur Maia
Christian Scott
Vernon Reid & Masque c/ Maya Azucena
Stanley Clarke Band

Dia 01 de junho - Sábado
Praça São Pedro - 11h15
Vagner Faria

Lagoa de Iriry - 14h15
Léo Gandelman c/ Charlie Hunter

Praia da Tartaruga - 17h15
Christian Scott

Costa Azul - 20h
Will Calhoun Ensemble c/ Donald Harrison
Scott Henderson Trio
Victor Wooten Band
Lucky Peterson c/ Tamara Peterson

Dia 02 de junho - Domingo
Praça São Pedro - 11h15
Fernando Vidal Trio

Lagoa de Iriry - 14h15
Scott Henderson Trio

Praia da Tartaruga - 17h15
Vernon Reid & Masque c/ Maya Azucena

Nenhum comentário:

Postar um comentário