Total de visualizações de página

terça-feira, 12 de abril de 2011

A CARTA DE TIM MAIA PARA JOHN LENNON

Em 1974, no auge de sua fama, Tim Maia aderiu à cultura Racional, uma excêntrica seita exotérica sedeada na Baixada Fluminense.
Tim estava recém contratado pela RCA pra gravar um álbum duplo, à época, privilégio reservado apenas aos grandes campeões de vendas; quando boa parte das bases estavam gravadas, ele desapareceu.
Tim Maia passava a maior parte do tempo numa casa em Belford Roxo, onde funcionava a irmandade, aprendendo os fundamentos da Cultura Racional, com o fundador, Manoel Jacinto Coelho, um mulato de quase 2 metros de altura, já com seus 72 anos.
Era um mix de crenças, onde cabiam seres extraterrestres, desmagnetização, Origem da Vida, Imunização Racional...
Tais conceitos e lições eram transmitidas a Jacinto, o "Grão-mestre" da seita, por uma entidade supeiror, o Racional Superior, através de uma série de mais de mil livros chamada "Universo em Desencanto", todos psicografados pelo próprio Jacinto.
Nessa fase Tim Maia abandonou as drogas e o álcool; de apologista e consumidor desenfreado, passou a combater os entorpecentes de forma veemente. Além disso, começou uma dieta rigorosa. Talvez por estar mais saudável, sua voz nesse período está primorosa.
Entretanto, a nova fase teve resultados ambíguos, do ponto de vista musical: ao mesmo tempo que sua voz, suas interpretações, e suas melodias compostas estavam em grande forma; suas letras eram muitas vezes quase incompreensíveis, sempre fazendo uma exaltação compulsiva e repetitiva dos ensimanentos da seita.
A RCA desistiu de produzir o LP duplo, e Tim comprou os direitos e as fitas com as bases gravadas, e lançou de forma independente atrvés de seu selo "Seroma Discos", dois álbuns em 1975, separados pelos meses necessários para a prensagem dos discos: "Racional Volume 1" e "Racional Volume 2".
Ambos passaram despercebidos pelo grande público, pois sem o esquema de distribuição das grandes gravadoras, eram vendidos pelo próprio Tim, colegas e pelos integrantes das bandas, em shows, bailes, em sinais de trânsito, e até mesmo de porta em porta, juntamente com o livro "O Universo em Desencanto".
As melodias, os arranjos e o canto de Tim Maia nesses discos estão entre os pontos altos da carreira, mostrando ser um artista de raro talento. Suas músicas eram riquíssimas, funk-soul-gospel de grande qualidade; apesar das letras delirantes e repetitivas, que sempre mandavam a mensagem: "Leia o livro o Universo em Desencanto".
O negócio é tão sério, a sua pregação é tão intensa, que depois de passar duas semanas ouvindo os dois discos, me deu uma vontade louca de ler o tal livro. Mas já passou.... rssss
No fim de 1975, Tim Maia magnetizou-se novamente, e deixou a Cultura Racional revoltado, acusando seus condutores de charlatães.
Com vergonha desse período, passou o resto da vida evitando o assunto, e nunca mais permitiu que os discos "Racional Volume 1 e 2" voltassem a circular. As raras cópias em vinil acabaram virando peça de colecionador.

Como conta Nelson Motta, na excelente biografia do cantor ("Vale Tudo - O SOM e Fúria de Tim Maia"), quando se encontrava no auge do encantamento pela doutrina, Tim Maia resolveu enviar exemplares em portugês mesmo, dos livros da série "Universo em Desencanto" para astros da música internacional, como James Brown e Marvin Gaye. Segundo Tim: "O Racional Superior se encerregará de fazer com que eles se entendam".
Tim enviou livros e o LP para John Lennon, e obteve uma respota inesperada e irônica: uma foto de Lennon totalmente nu, acompanhada de um bilhete com os dizeres "Dear freak, I don't understand Portuguese. What about listen to this photo?" ("Caro maluco, eu não entendo portugês, que tal você escutar essa foto?"
Tim Maia ficou puto, e declarou aos jornais que o Racional Supeiror dera apenas nove anos de vida a Lennon.
Será que foi praga? Pois cinco anos depois, em 8 de Dezembro de 1980, John Lennon foi assassinado pelo retardado do Mark Chapman.

10 comentários:

  1. hahahahahahahahahahah ainda bem q vc naum leu
    só faltava vc ler, ficar maluco igual a ele e querer mandar o livro e uns cds da crossroads pro túmulo do john lennon!!

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Muito bom!
    Gosto bastante da sonoridade do Tim Maia.Infelizmente poucas pessoas valorizam o que é nosso, hoje em dia.
    Hehehe,fiquei curiosa para ler esse livro...e do Nelson Motta também!
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Daniel,
    quem sabe mando pro Paul McCartney, aproveitando que ele vem pro Rio em Maio.
    Abraço e PNC

    ResponderExcluir
  4. Oi Janaína, obrigado pela visita!
    O livro"Universo em Desencanto" eu não li, mas até conheço um pessoal que atualmente faz parte da Cultura Racional.
    Mas o livro do Nelson Motta é altamente recomendado.
    Volte Sempre,
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. hahahahahaha Peraê! Não sabia que vc tinha ficado louco pra ler aquele livro... Fala sério, só de ouvir aquele CD já me deu nos nervos! Se vc aderisse à essa seita, fim de caso pra nós! hahahah

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Mell, só posso te responder de uma forma:
    http://www.youtube.com/watch?v=LSHk6khGSc8

    ResponderExcluir
  7. Podreeeeeeeeeeeeeeeee!!! Socorro!!!!!

    ResponderExcluir
  8. Ah, fala sério!
    A música é linda...

    ResponderExcluir
  9. Olá! Ótimo texto sobre o Tim Maia. Adoro o som dele e essa fase Racional rendeu ótimos frutos mesmo! ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Diene.
      Será que somos parentes.
      Abraço

      Excluir