Total de visualizações de página

terça-feira, 5 de abril de 2011

INDO AO ENCONTRO DE BONO EM BUENO AIRES - Primeira Parte

Pegamos o vôo das 6 35h da manhã, o que nos obrigou a acordar por volta das 3 30h. Chegamos no aeroprto meio que como zumbis, fizemos o check in e aguardamos "pacientes" o embarque. A viagem foi bem tranquila, deu até pra tirar um cochilo, mas felizmente acordamos quando sobrevoávamos Buenos Aires, e conseguimos tirar a foto do Estádio do river Plate, o famoso Monumental de Nuñez.Foi lá que Juninho Pernambucano fez o "Gol Monumental" cantado pela torcida, que classificou o Vasco para a Final da Copa Libertadores em 1998. Se você não sabe do que eu estou falando veja o video do mestre batendo falta de forma primorosa e indefensável. Ah... e em Junho Juninho estará de volta a São Januário!

Atualmente Buenos Aires é talvez o melhor lugar do mundo para um brasileiro visitar. Nossa moeda vale mais que o dobro da deles, e por isso os argentinos nos recebem de braços abertos. Mas fiquei com medo e bastante preocupado, ao chegar ao Hotel e ver na placa mostrando o que os portenhos fazem com os turistas. Graças a Deus conseguimos voltar pro Brasil ilesos.Ficamos no Hotel Salles (4 estrelas), muito bem localizado, quase em frente ao Obelisco, um dos cartões postais da cidade. Subimos ao nosso quarto tomamos um relaxante banho de banheira, e fomos dar uma volta.
Messi está em todos os lugares: outdoors gigantes, displays nas lojas, nas capas das revistas das bancas, e suas camisas do Barcelona e seleção argentina são expostas a venda em inúmeras lojas.
No Hotel nos explicaram que a Rua Florida (um dos principais points de compras) ficava a quatro quadras, e Puerto Madero a 10 quarteirões.
Então, fomos caminhar.
Todas as pessoas eram sempre educadas e simpatissíssimas. A Mell usava a camiseta do Fernando Prass, goleiro do Vasco, que é nas cores verde e vermelho (em homenagem a Portugal), diferente da original preto e branca, e por isso muita gente nos parava e perguntava:
"- É camisa do Vasco da Gama? Muito bonita!"
Me impressionou a popularidade do time de São Januário em Buenos Aires, pois também fui bastante abordado no dia seguinte, quando desfilei com a minha comemorativa do Bicampeonato Brasileiro de 1989.
Almoçamos no restaurante El Palacio de la Papa Frita; de entrada pedi "Salpicon de ave" e de prato principal "Costela de Cerdo".


Já a Mell escolheu "Vitela ao Molho Branco" de entrada, e "Bife de Chorizo" de principal. Os pratos foram acompanhados pelas aclamadas "Papas fritas" em formato de pastel.
De sobremesa flam com doce de leite, e pra terminar um cigarrinho de biscoito pra relaxar, porque ninguém é de ferro.Não podia deixar de visitar as lojas de artigos de Rock, e nem precisei procurar, na primeira galeria que entramos localizei duas, uma em frente da outra: a "Alta Voltaje", onde compramos um macacão do Led Zeppelin para o nosso afilhado;
e o "Psychorock", onde o dono, um simpático e engraçado argentino de 1,60 m, bateu altos papos sobre Rock Argentino, Brasileiro e Mundial. Falei que conhecia Charly Garcia mas conhecia pouco, mas que gostava muito de Fito Paez, que conheci por causa dos Paralamas do Sucesso.
O baixinho figura disse que não gostava de Paez, e que Charly era um verdadeiro gênio, e que gostava de Paralamas, mas adorava mesmo os "Titas", que ele classificava como "Rock de verdade e da melhor qualidade". Expliquei que era Titãs, e que também é a minha banda brasileira favorita. Acabamos comprando 4 camisetas maneríssimas: pra mim Rush e George Harrison, Stones pra Mell, e uma "A Hard Day's Night" dos Beatles para meu pai.Ficamos o resto do dia na Rua Florida, com a Mell fazendo a festa comprando bota, casacos, "panos" com o preço pelo menos na metade do preço do Brasil. Ah, já ia me esquecendo comprei 2 CDs do Fito Paez, o "Unplugged MTV" do Charly Garcia, e o DVD "Yes Live Q.P.R.", tudo a preço de banana.
Na rua vimos vários artistas se apresentando, entre dançarinos de tango, pintores e músicos. O que me chamou mais a atenção foi um senhor que cantava e tocava uma surrada guitarra LesPaul e usava um amplificador bem tosco. O cara tirava um sonzão do instrumento, e depois de fazer um belo solo em "Let it Be", me aproximei, coloquei uma moeda de um peso, e avisei que iria tirar uma foto pra levar para o Brasil. Ele sorriu e disse: "Una foto? , como no? Quinientos dólares!". Foi aí que percebi que o sujeito era cego.Os vendedores ficam malucos com os brasileiros, e ficam na porta tentando atraí-los com ofertas e tentando falar português. Descobri numa cena hilária, que passo fácil por argentino, talvez pela pele clara e cabelos pretos e lisos, já a Mell não, provavelemnte por causa do bundão de brasileira . Um vendedor na porta de uma loja veio em nossa direção e disse: " Falas portugûes?". Respondi: "Si!". Daí fizemos o seguinte diálogo:
"- És Argentino?!"
"- Como no?!"

A noite fomos vencidos pelo cansaço, resolvemos voltar para o Hotel pra tirar um cochilo, pra depois irmos a um dos famosos shows de Tango. Programa obrigatório para turistas.
Mas a Mell, que tem olho maior do que a barriga, comeu mais do que deveria e passou mal, vomitando bastante, e cancelando meu sonho infantil de dançar tango em Buenos Aires...


Edir Macedo é mesmo onipresente, está em todos os lugares do mundo.

2 comentários:

  1. - Vc esqueceu de postar que não gostou na Cia Aérea por causa dos "aeromoços"! rs.

    - Falar que eu comi demais foi sacanagem! Comi bem menos que vc, seu cara de pau! E aquele flan tava MARAVILHOSO!

    - Fiz a festa mesmo, nunca mais vou encontrar uma bota e casaco como aqueles preços! E, panos não!! Pashminas, sí? rs. Fez o maior sucesso aqui, todo mundo gostou =)

    - Sonho infantil de dançar tango?? Ah, não mete essa!!!

    - Em tempo, por que vc não postou a foto no Free Shop??? O guarda não vai mais me dar esporro não! rs.

    Ps: Não precisa ressaltar minhas "características" de brasileira, sí? rs

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi Mell,
    - Realmente me esqueci de comentar sobre os "aeromoços"
    - Comi mais do q vc, sem duvida; o que é normal. Mas conheço os meus limites e não tenho o olho maior do q a barriga. Já vc...
    - Que bom q vc fez sucesso com os paninhos.
    - Vc acabou com meu sonho pueril de bailar em Bueno Aires
    - Não postei a foto do freeshop por esquecimento tb
    - Impossível não ressaltar suas "características" de brasileira. Gostosa!

    ResponderExcluir